1 Curta, 5 motivos para assistir | Huni Kuin – Os Últimos Guardiões


A cada dia somos bombardeados de informações, conteúdos e diferentes influências. Ainda que de modo inconsciente absorvemos e propagamos muitos disso com o tempo. Entretanto será que paramos para refletir o quanto estamos modificando nossa essência em favor da modernidade? Do “desenvolvimento”? Será que avaliamos em algum momento o quão rico culturalmente nosso país é, e o valor dessa diversidade existente aqui?

Essas podem ser algumas das reflexões possíveis entre muitas outras que podem surgir ao assistir ao documentário curta-metragem brasileiro “Huni Kuin – Os Últimos Guardiões”, dirigido pelo cineasta Danilo Arenas e produzido pela produtora paulistana La Casa de La Madre pelo selo La Madre Docs, que foi selecionado para ser exibido no Environment Film Festival Albania (EFFA), que acontecerá entre 21 a 27 de maio, na Albânia (Europa). O festival é voltado para trabalhos que promovam a consciência ambiental e que demonstrem as transformações pelas quais o meio ambiente vem passando.

Nele acompanhamos a realidade da tribo Huni Kuin na Aldeia Novo Segredo do Rio Envira, no Acre, mostrando a luta dos habitantes da floresta pela preservação da mata que está sendo devastada. O curta já foi premiado no começo de 2017 como melhor documentário na categoria “Award of Excellence”, no festival norte-americano Impact Docs Awards.

E porquê assisti-lo? Deixo meus 5 motivos abaixo.

1 – A possibilidade de conhecer e se aproximar de uma realidade tão distinta da nossa que vivemos nas cidades cercados por concreto, e compreender que o povo indígena têm muito a nos ensinar, porém para que isso possa acontecer, precisamos respeitar e lutar pelos direitos deles como nossos, afinal somos todos povo brasileiro;

2 – Por ser provocativo e inspirador, nos faz repensar alguns conceitos e atitudes que de certo praticamos, sem nos dar conta de quão prejudicial isso pode ser para o nosso meio ambiente e semelhantes;

3 – O filme conseguiu capturar e transmitir através do olhar de cada um dos índios apresentados o sentimento de tristeza, cansaço e impotência por ver sua terra sendo destruída e ao mesmo tempo de garra e esperança para continuar lutando pelo que precisam e acreditam;

4 – Ele nos relembra  – e mostra para o mundo, já que o curta foi selecionado para festivais internacionais – que o nosso país é muito mais do que os estereótipos difundidos, somos um povo forte e multicultural e portanto devemos valorizar isso;

5 –  Desperta nossa atenção para questões importantes como respeito às diferentes culturas, a destruição das florestas e dos ecossistemas que permitem e são primordiais à nossa própria sobrevivência no planeta e a importância de políticas públicas que atendam melhor nosso povo brasileiro.

O curta que vocês podem assistir abaixo, está disponível no canal da produtora La Casa de La Madre na plataforma Vimeo.