13 Minutos | Crítica


A Segunda Guerra Mundial (1939-1945) é um grande, doloroso e vergonhoso marco na história da humanidade que muito provavelmente poderia ter sido evitada caso alguém tivesse tido a coragem de deter Hitler e seus seguidores assim que eles começaram a fomentar essa ideia de “purificação” de um país inteiro, quiçá um mundo inteiro com uma raça “pura”, os arianos.

13 Minutos

Da mesma forma, ela também se tornou tema recorrente em livros, filmes, séries e em outras expressões artísticas mundo a fora. Uma das obras mais recentes que faz sua estreia em terras tupiniquins na quarta, 02 de novembro, é o filme “13 Minutos”, do diretor Oliver Hirschbiegel, já reconhecido por outro longa que aborda a mesma temática,  A Queda! As Últimas Horas de Hitler”, lançado em 2004.

No novo longa, temos a biografia de Georg Elser, o homem que tentou matar Adolf Hitler, em 8 de novembro de 1939, ao implantar uma bomba atrás de um púlpito usado por Hitler, em Munique durante um discurso. Contudo, o ditador alemão abandonou o local antes do previsto por Georg, que foi capturado antes mesmo da explosão acontecer.

A história é trabalhada em flashbacks que contam a história de Georg – um homem inteligente, habilidoso e um conquistador inveterado, que adorava cantar e tocar – e determinam as suas motivações para cometer o atentado. No tempo presente temos o personagem sendo duramente torturado pelos militares nazistas – nesse momento Georg recorre as suas músicas que tanto o ajudaram na conquista de suas mulheres, para escapar e tentar amenizar a dor a qual estava sendo inflingido – , tanto para que ele confessasse o crime, afinal era importante para o ditador vincular isso em jornais, uma confissão assinada e a prova de que o criminoso estava detido e seria devidamente punido, tanto para que ele entregasse quem o ajudou. Para eles era impossível que aquele homem tivesse planejado e executado tudo sozinho.

13 Minutos

É difícil assistir a tudo sem se questionar o quão diferente as coisas poderiam ter sido se ele tivesse alcançado o sucesso em sua missão. Será que isso teria evitado a Segunda Guerra? Ou será que os seguidores de Hitler teriam continuado independente da morte de seu líder, levando tudo pelo o mesmo caminho? Outra pergunta que fica pairando é por quê ninguém mais fez algo para deter essa loucura de purificação.

13 Minutos

Além de uma história emocionante com atuações excelentes, “13 Minutos” é interessante por nos mostrar que independente de toda a monstruosidade presente na nossa história, há também a bondade daqueles que não se deixam cair sem lutar para que isso seja diferente. Que assim como houve e há gente se julgando melhor que outros, também houve e há pessoas que sabem que todos somos seres humanos e merecemos o mesmo respeito.

Título Original: 13 Minutes aka Elser
Direção:
Oliver Hirschbiegel
Roteiro:
Léonie-Claire Breinersdorfer, Fred Breinersdorfer
Elenco:
Christian Friedel, Katharina Schüttler, Burghart KlauBner

Nota do Filme: [yasr_overall_rating size=”medium”]