A Garota Dinamarquesa| Crítica


Einar Wegener (Eddie Redmayne) é um pintor dinamarquês da década de 1920 casado com Gerda (Alicia Vikander) que após uma brincadeira de sua mulher revela seu alter ego reprimido, a partir disso acompanhamos a luta dele para se tornar Lili.

083702

Com roteiro de Lucinda Coxon baseado no livro de mesmo nome baseado em fatos, acompanhamos a luta de um homem que não se reconhece no próprio corpo, todo sofrimento que isso causa e todo conflito que vem em consequência. A primeira parte do filme é muito bem estruturada, realmente nos instiga a querer saber qual será a próxima situação/descoberta e como será a reação dos envolvidos. Contudo a segunda parte, apesar de ter momentos emocionantes, é enfadonha e limitada.  

711955211 

Tom Hooper dirige o filme de forma eficiente, toda ambientação é muito bem feita e a forma como ele filma algumas cenas potencializa os sentimentos. Contudo há um problema de não expandir a história pra outras áreas que poderiam ser exploradas, ficando restrita à um tema único, o que acaba enfraquecendo a.

figurino-garota-dinamarquesa

Eddie Redmayne faz Einar Wegener de forma espetacular, ele realmente convence desde do primeiro momento como um homem que tem conflitos internos. E se num primeiro momento tenta esconder, num segundo aceita sua condição e sofre por isso, por medo de não ser aceito e também pelo amor que sente por sua esposa pois sabe das consequências que sua escolha trará. E aqui vale elogiar toda a sutileza do ator. É notável a diferença entre as personalidades em pequenos gestos, modo de olhar, movimento de mãos, são os pequenos gestos feitos de modo perfeito nas situações certas que engrandecem a atuação. E não menos importante está Alicia Vikander. Ela faz uma esposa que carrega junto ao marido todo sofrimento, em alguns momentos esquecendo dela mesma. Seu arco dramático é o mais importante do filme, e a atriz mostra extrema competência em expressar as emoções pelo qual sua personagem passa.

images

 

Garota Dinamarquesa é um filme regular, que tem momentos muito interessantes e intensos, contudo seu ritmo se arrasta até o final por não explorar outras questões. Mas vale a pena ser visto pela atuação dos protagonistas que dão verdadeiro show.

Elenco: Eddie Redmayne – Einar Wegener / Lili Elbe, Alicia Vikander – Gerda Wegener, Ben Whishaw –  Henrik, Amber Heard – Oola Paulson, Sebastian Koch – Warnekros, Matthias Schoenaerts – Hans Axgil, Adrian Schiller – Rasmussen, Emerald Fennell – Elsa

Direção: Tom Hooper

Gênero: Drama

Distribuidora: Universal Pictures.

Estreia: 11 de Fevereiro de 2016

Nota: [yasr_overall_rating size=”medium”]