Nota:

Título Original: Der Trafikant Lançamento: 05 de setembro de 2019 Direção: Nikolaus Leytner Roteiro: Nikolaus Leytner, Klaus Richter, Baseado no romance de Robert Seethaler Gênero: Drama Elenco: Simon Morzé, Bruno Ganz, Johannes Krisch Nacionalidade: Alemanha – Áustr
9.0

Você já deve ter ouvido algumas dessas expressões:

“Só Freud explica!” ou “Nem Freud explica!”

Será que ele explicaria o nosso momento atual?

Mas de certo não foi atoa que ele se tornou o pai da psicanálise.

E eu não sei desde quando passei a me interessar pelo assunto e consequentemente por Freud, só sei que quando recebi o convite para A Tabacaria, longa que estreou na última quinta (05-09), certeza que o que mais me despertou o interesse foi a presença do ilustre senhor entre os personagens principais.

E tenho que declarar, foi um deleite a atuação do ator Bruno Ganz, em um dos seus últimos trabalhos, visto que ele faleceu em fevereiro de 2019.

A história gira em torno do jovem Franz (Simon Morzé), que após ser enviado para Viena pra trabalhar em uma tabacaria, começa a descobrir que a vida é muito mais que as horas que ele passava mergulhado no belo e bucólico lago que era praticamente uma extensão de sua casa.

As novas experiências na cidade o despertaram para o desejo, o amor, as novas amizades, questões políticas e sociais- momento da chegada e dominação nazista na Áustria-, e ainda para as perdas e dores que consequentemente vão nos acompanhar nesse processo chamado vida.

Logo que conhece o peculiar senhorzinho na Tabacaria – da qual ele é assíduo cliente –  e ouve do chef e já amigo que aquele homem tem o poder de consertar a mente das pessoas por dentro, Franz já se encanta e sonha com a possibilidade de se aconselhar com ele em seu famoso divã.

Mas imagine você, ouvindo algo assim. Como não se deslumbrar?

Atualmente como uma analisanda já há mais de um ano, sei que terapia está longe de ser algo mágico, só que não menos poderosa. E é ótimo poder acompanhar histórias que abordam o tema.

A Tabacaria é uma obra rica desde a sua história envolvente, muito bem construída, passando pela sua estética deslumbrante e atuações que conquistam nosso olhar mais atento.

Entonces, independente de você ser ou não um interessado em psicanálise, trata-se de uma história interessante, instigante e ideal para se acompanhar no aconchego de uma boa sala de cinema.