Angry Birds | Crítica


E finalmente chega as telonas mas uma adaptação dos games, a exemplo de Heróis da Galáxia: Ratchet and Clank’ fruto da PlayStation, surge o pretensioso Angry Birds, filho mais amado da Rovio Mobile.

angry-birds-movie

A história se passa em uma ilha povoada por felizes aves que não voam. Neste paraíso, Red, um pássaro com problemas de temperamento, o veloz Chuck e volátil Bomba se conhecem em uma sessão de terapia pra lá de conturbada, Red não está muito a fim de promover novas amizades, aliás, ele nem parece ter se quer algum amigo. Mas, quando a ilha é visitada por  misteriosos porcos verdes, eles terão de ser unir para descobrir o que esses novos e suspeitos visitantes escondem por trás de tanta “hospitalidade suína”.

Bomb-Red-Chuck-Angry-Birds-Movie

A animação foi produzida e planejada para fazer muito barulho e agora, além de apresentar as aves mais explosivas da história, finalmente descobrimos como elas e seus amigos suínos se conheceram.

Indiscutivelmente o longa se esforça e consegue reinventar uma jornada bem batida no cinema: contar a história típica de um fracassado que se torna um herói; um desajustado que busca aceitação do grupo; um solitário que aprende a viver em comunidade.

Uma das maiores atrações do filme, é o design dos personagens, conseguiram criar seres extremamente expressivos, tornando bem alto o nível da qualidade de animação. Posso dizer que obtiveram total sucesso em adaptar todos os personagens (o bumerangue tucano, pequenos pássaros azuis que se desintegram), e também em torná-los mais ricos em movimentação, com pés e asas e, além disso, repletos de sentimentos.

Angry-Birds-Movie

O roteiro escrito por Jon Vitti, roteirista de Os Simpsons, não decolou ao nível do total humor que temos nos desenhos da família de Springfield. Por exemplo, o fato que leva a nossa ave Red a ir às aulas para conter a raiva faz você ter uma sequências de piadas eficientes, mas elas aparecem apenas em momentos específicos, o conjunto não se sustenta por alívios cômicos, especialmente nos momentos finais onde quase só o sentimentalismo importa. Esse é um presente que os adultos irão apreciar.

angrybirds-1462564659

Dirigido por Clay Kaytis, e Fergal Reilly, Angry Birds na versão dublada tem vozes bem conhecidas como Dani Calabresa, Marcelo Adnet e Fabio Porchat. Não há o que falar sobre esse empréstimo, o trio parada dura do humor nacional deu conta do recado e o trabalho de dublagem ficou perfeito.

3055972-inline-i-1-defuses-any-hopes-it-will-be-another

É provável que teremos uma sequencia dessa aventura animada, pois essa produção se aproximou muito dos resultados da grande concorrência. Fico na torcida para uma nova história com um enredo mais elaborado, esquetes hilárias que virarão memes e uma trilha sonora original mais chiclete.

Angry Birds tem chances, precisa e vai crescer muito um dia, acerta muito mais do que erra e vale a pena ser visto no cinema, se você tiver filho então…..

Elenco de Vozes: Marcelo Adnet – Red, Dani Calabresa – Matilda, Fábio Porchat, Pathy dos Reis, Irmãos Piologo.
Direção: Clay Kaytis, Fergal Reilly
Gênero: Animação
Duração: 90 min.
Distribuidora: Sony Pictures
Orçamento: US$ 120 milhões
Estreia: 12 de Maio de 2016

[yasr_overall_rating size=”medium”]