Canal Curta! Confira os destaques da programação


A Segunda da Música, dia 20, será ao som de Paulinho da Viola, no Curta!. Com direção de Izabel Jaguaribe, o documentário “Paulinho da Viola – Meu Tempo É Hoje” vai ao ar pela primeira vez no canal. O roteiro de Zuenir Ventura traça um retrato do cantor, compositor e instrumentista, mostrando seus amigos, sua rotina, suas influências musicais. Participam do projeto Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela.

Na Terça das Artes, 21, o destaque é “São Paulo Companhia de Dança”, de Evaldo Mocarzel, que retrata o cotidiano intenso de seus bailarinos e o uso do corpo como instrumento de trabalho e como a própria obra artística em si. Sem entrevistas, o longa-metragem acompanha as horas de treino dos profissionais e detalha a primeira coreografia do grupo, comandada pelo italiano Alessio Silvestrin, mostrando os ensaios e as aulas de balé clássico e de dança moderna.

Na Quarta de Cinema, dia 22, o “A Vida É Curta!” apresenta o tema “Experimental”. A faixa traz a estreia de“Muro”, filme do diretor pernambucano Tião. Rodada no sertão de Pernambuco, a produção venceu o prêmio Regard Neuf, da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2008. Em seguida, vai ao ar “Não Estamos Sonhando”, de Luiz Pretti, que aborda o processo acentuado de verticalização das grandes metrópoles. O filme é uma crítica à sociedade contemporânea, que faz do capitalismo sua religião e cria monumentos de cimento e aço como seus objetos de culto. Para fechar, “Material Bruto”, de Ricardo Alves Jr., é um filme com pacientes dos centros de convivência da rede pública de saúde mental da cidade de Belo Horizonte.

Histórias Que Só Existem Quando Lembradas” vai ao ar na Quarta do Cinema, dia 22. Selecionado para o Festival de Veneza, Toronto, San Sebastian e Rotterdam, e vencedor de mais de 25 prêmios internacionais, o filme marcou a estreia de Julia Murat na direção de longas. No enredo, Rita (Lisa E. Favero) é uma jovem fotógrafa que chega a Jotuomba, no interior do estado do Rio de Janeiro. Ela encontra uma cidade praticamente devastada pelo tempo e ignorada pela tecnologia. Lá, conhece Madalena (Sonia Guedes), uma velha padeira que continua vivendo no local com um pequeno grupo de pessoas. As duas desenvolvem uma estranha e afetuosa relação.

A Quinta do Pensamento, 23, traz “Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes”, de Bruno Polidoro e Cacá Nazario. O longa rememora o legado de Caio Fernando Abreu, poeta, dramaturgo e escritor, com passagens pelas cidades que têm uma ligação com sua vida. O road movie atravessa Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre e São Paulo e conta com trechos de suas obras e depoimentos com lembranças de amigos como Maria Adelaide Amaral, Grace Gianoukas e Adriana Calcanhoto.

Com a eclosão da Segunda Mundial, em 1939, os nazistas, liderados por Adolf Hitler, avançaram com a ideologia da “pureza racial” e implementaram o “Aktion T4”. O projeto consistia em assassinar pessoas com doenças físicas e mentais que, segundo os princípios da eugenia, prejudicavam a evolução da raça ariana. O programa eliminou com eutanásia cerca de 200 mil alemães não só com deficiência, mas também com doenças incuráveis e com idade avançada. “Ação T4 – Um Médico Sob o Nazismo”, de Emmanuel Roblin, relata a história do projeto e mostra que o médico Julius Hallervorden, importante nome na ciência da patologia cerebral e comandante do programa, ficou impune e seguiu com uma carreira de sucesso no pós-guerra, morrendo coberto de honras. O filme é a atração da Sexta da Sociedade, 24 de junho.

SEGUNDA DA MÚSICA

Paulinho da Viola – Meu Tempo é Hoje (Documentário)

“Paulinho da Viola – Meu Tempo é Hoje”, documentário dirigido por Izabel Jaguaribe com roteiro do jornalista Zuenir Ventura, é um perfil afetivo do cantor, instrumentista e compositor. O filme mostra seus mestres e amigos, suas influências musicais e percorre sua rotina discreta e muito peculiar, em suas atividades e hábitos desconhecidos do grande público. Mas a grande revelação vem das reflexões do músico sobre um único tema – o tempo. Há ainda encontros musicais com Marina Lima, Elton Medeiros, Zeca Pagodinho, Marisa Monte e a Velha Guarda da Portela.

Diretora: Izabel Jaguaribe

Duração: 83 min.

Exibição: 20 de junho, segunda-feira, às 22h30.

Classificação: Livre

Horários alternativos: Dia 21 de junho, terça-feira, às 2h30 e às 16h30/ Dia 22 de junho, quarta-feira, às 10h30/ Dia 25 de junho, sábado, às 22h15.

TERÇA DAS ARTES

São Paulo Companhia de Dança (Documentário)

Documentário sobre a árdua rotina de trabalho de bailarinas e bailarinos, talvez o maior sacerdócio entre todas as manifestações artísticas, em que o corpo é, ao mesmo tempo, instrumento de trabalho e a própria obra. Sem entrevistas, em que a palavra é meramente acidental, o filme desconstrói a primeira criação coreográfica do grupo, “Polígono”, de Alessio Silvestrin, a partir dos ensaios e das aulas de balé clássico e dança moderna.

Diretor: Evaldo Mocarzel

Duração: 72 min.

Exibição: 21 de junho, terça-feira, às 22h20.

Classificação: Livre

Horários alternativos: Dia 22 de junho, quarta-feira, às 2h20 e às 16h20/ Dia 23 de junho, quinta-feira, às 10h20/ Dia 25 de junho, sábado, às 13h.

QUARTA DE CINEMA

“A Vida é Curta” dessa semana traz filmes com a temática experimental com estreia de “Muro”

Para abrir o “A Vida é Curta” dessa semana, a estreia “Muro”, um curta experimental premiado e fragmentado, rodado no sertão de Pernambuco com atores não profissionais e ganhador do Prêmio Regard Neuf, da Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes de 2008. Em sequencia, “Não Estamos Sonhando”, do diretor Luiz Pretti. E pra finalizar, o curta “Material Bruto” apresenta o trabalho realizado com pacientes dos centros de convivência da rede pública de saúde mental da cidade de Belo Horizonte.

Exibição: 22 de junho, quarta-feira, às 20h

Classificação: Livre

Horários alternativos: Dia 23 de junho, quinta-feira, às 0h e às 14h/ Dia 24 de junho, sexta-feira, às 8h/ Dia 25 de junho, sábado, às 14h30.

Histórias Que Só Existem Quando Lembradas (Documentário)

Jotuomba é uma cidade fictícia, ambientada no Vale do Paraíba, onde nos anos 30 grandes fazendas de café faliram e cidades antes ricas se tornaram quase fantasmas. Lá vive Madalena, a velha padeira, presa à memória de seu marido morto e enterrado no único cemitério da cidade, hoje trancado. Rita, uma jovem fotógrafa, chega à cidade e pouco a pouco modifica o cotidiano de Madalena.

Diretora: Julia Murat

Duração: 98 min

Exibição: 22 de junho, quarta-feira, às 22h

Classificação: 10 anos

Horários alternativos: Dia 23 de junho, quinta-feira, às 2h e às 16h/ Dia 24 de junho, sexta-feira, às 10h/ Dia 25 de junho, segunda-feira, às 11h15.

QUINTA DO PENSAMENTO

Sobre Sete Ondas Verdes Espumantes (Documentário)

Um roadmovie poético construído através da vida e obra do escritor Caio Fernando Abreu. Santiago, Amsterdã, Berlim, Colônia, Paris, Londres, Porto Alegre, São Paulo. As cidades que testemunharam a vida breve do poeta, dramaturgo e escritor Caio Fernando Abreu (1948-1996) são revisitadas e recobertas agora de fragmentos de suas obras e lembranças de seus amigos, como Maria Adelaide Amaral, Grace Gianoukas e Adriana Calcanhoto.

Diretores:  Bruno Polidoro e Cacá Nazario

Duração: 74 min

Exibição: 23 de junho, quinta-feira, às 22h35.

Classificação: Livre

Horários alternativos: Dia 24 de junho, sexta-feira, às 2h35 e às 16h35/ Dia 25 de junho, sábado, às 9h15/ 26 de junho, domingo, às 20h05.

SEXTA DA SOCIEDADE

Ação T4: Um Médico sob o Nazismo (Documentário)

Este documentário relata a história da chamada “Ação T4”, que consistia em eliminar deficiências físicas e mentais de pessoas consideradas inúteis pelo regime nazista. Dr. Julius Hallervorden, importante nome na ciência da patologia cerebral, contribuiu para o assassinato sistemático de alemães mentalmente doentes, ordenado por Hitler. Ele, no entanto, seguiu uma carreira brilhante no pós-guerra, impune, e morreu coberto de honras. Entre 1939 e 1945, pelo menos 200.000 pessoas doentes foram assassinadas.

Diretor: Emmanuel Roblin

Duração: 52 min

Exibição: 24 de junho, sexta-feira, às 22h25.

Classificação: 16 anos

Horários alternativos: Dia 25 de junho, sábado, às 2h20 e às 7h/ Dia 26 de junho, domingo, às 18h/ 27 de junho, segunda-feira, às 16h25.

O Curta! pode ser visto nos canais 56 da NET, 83 na GVT, 75 na Oi TV, 103 na Vivo TV e 69 na Claro TV.