Canal Curta! estreia ‘Mulher’ e ‘Ganga Bruta’, filmes da Cinédia inéditos na TV.


A partir de maio, o Canal Curta! vai exibir quatro filmes da Cinédia, o mais antigo estúdio de cinema do Brasil e em atividade até hoje, responsável por lançar nomes como Grande Otelo, Oscarito e Dercy Gonçalves. Duas das produções são inéditas na televisão brasileira: “Mulher”, drama de 1931, de Octávio Gabus Mendes; e “Ganga Bruta”, drama de 1933, de Humberto Mauro. Também vão ao ar no canal dentro do programa de homenagem à Cinédia as comédias “Maridinho de Luxo” (1938), do diretor Luiz de Barros; e “24 Horas de Sonho” (1941), do diretor Chianca de Garcia. Os quatro filmes tratam da temática feminina e da posição da mulher na sociedade, temas atuais abordados então de forma inovadora.

A sequência de filmes começa a ser exibida no dia 11 de maio. O longa de estreia é “Mulher”, que retrata os dias de luta e sofrimento enfrentados por Carmem, uma jovem que é expulsa de casa pelo padrasto, depois de se envolver com um de seus pretendentes. A ideia do filme foi concebida em Hollywood, quando Adhemar Gonzaga e os artistas de “Barro Humano”, outro filme da Cinédia, estavam na meca do cinema. Na época, cenas do longa feitas na favela foram descartadas a pedido dos exibidores, por medo de desagradar ao público.

Na semana seguinte, dia 19 de maio, vai ao ar “Ganga Bruta”, de Humberto Mauro. A produção, que data de 1933, narra o surto de um jovem, que assassina sua noiva, depois de ser enganado por ela. Absolvido do crime, ele segue para o interior, onde se apaixona por Sônia, noiva de Décio. Apaixonados, os dois vão disputar o amor da moça.

A comédia “Maridinho de Luxo” chega às telas do Curta! em 25 de maio. Na história, Patrícia é uma moça rica e mimada que decide comprar um marido: Marcos. Depois de suportar por um tempo todas as imposições da contratante, o rapaz acaba se revoltando com a situação, sem esperar que o amor poderia lhe surpreender.

A última estreia fica por conta de “24 Horas de Sonho”, primeiro filme de Dulcina de Moraes, que será exibido em 1º de junho. A trama acompanha a história de uma jovem menina que decide dar fim a sua vida. Para isso, ela se hospeda em um hotel de luxo e vive uma vida de ilusões. Em paralelo, o filme mostra também a realidade da aristocracia europeia que está no Brasil fugindo da Segunda Guerra Mundial.

– Com raras aparições na TV, as produções da Cinédia têm hoje o status de tesouro para os iniciados. São cápsulas de um tempo em que a mulher seduz em vez de ser seduzida, revelando a busca por uma autonomia social e existencial que ainda hoje reverbera no país do machismo e da homofobia – explica Hernani Heffner, curador da seleção que vai ao ar no Curta! – Por vezes, este comportamento ousado e impertinente  causou dissabores e violências, mas nenhuma das heroínas de “Mulher”, “Ganga Bruta”, “Maridinho de Luxo” e “24 Horas de Sonho” abre mão das armas que dispõem ou esmorecem diante de uma sociedade cândida em sua aparência, mas brutal em seus jogos de poder. O que uniu a escolha desses filmes foi justamente esse fio condutor invisível sustentado pelas crenças do produtor Adhemar Gonzaga e pela coesão da linha de produção da Cinédia.

“Mulher” (ficção)

O assunto de “Mulher” pode ser definido como uma página da vida impressa no celulóide, contando os dias tristes e amargurados de uma mulher. Perseguições, lutas, sofrimentos, vexames, agonias e depois a felicidade.

Diretor: Octávio Gabus Mendes

Duração: 77 min

Estreia: Dia 11 de maio, quarta-feira, às 22h

“Ganga Bruta” (ficção)

História de um jovem que, sabendo-se enganado pela noiva na noite do casamento, mata-a alucinado. Absolvido, vai para o interior, para uma pequena cidade, contratado para serviços de construção. E lá encontra outra mulher, uma loirinha linda. Mas Sônia é noiva de Décio. Marcos, que se apaixona por ela, bebe para esquecer e a bebida lhe dá forças. Agora, o desespero é de Décio, ao saber que perdeu Sônia. E ele procura o outro, num esforço a fim de que reste apenas um para o amor de Sônia.

Diretor: Humberto Mauro

Duração: 82 min

Estreia: Dia 19 de maio, quinta-feira, às 22h

“Maridinho de Luxo” (ficção)

Patrícia é uma moça rica e mimada. O pai faz-lhe todas as vontades, até mesmo quando ela resolve “comprar um marido”. O escolhido é Marcos e o contrato estipula que em troca de uma vultosa quantia, ele deve submeter-se a todos os caprichos da noiva. No começo Marcos aguenta as idiossincrasias, mas aos poucos vai revoltando-se com a situação, até que se insurge por completo contra ela, sem saber que o amor lhe preparara uma armadilha.

Diretor: Luiz de Barros

Duração: 87 min

Estreia: Dia 25 de maio, quarta-feira, às 22h

“24 Horas de Sonho” (ficção)

O filme nos conta as peripécias de uma jovem decidida a pôr termo à vida mas, antes,  aproveitar até a última gota seus momentos de existência. Ela se Instala num luxuoso hotel sob o nome suposto de uma baronesa. Compra a crédito roupas faustosas, arranja uma paquera e… deixa a vida correr. Como pano de fundo uma aristocracia europeia de verdade, hospedada no hotel, vítima da Segunda Guerra.

Diretor: Chianca de Garcia

Duração: 95 min

Estreia: Dia 1º de junho, quarta-feira, às 22h

Confira alguns trechos: