Carrossel 2|”O próximo será uma mistura com American Pie”, brinca diretor


Após enfrentar o malefico vilão González (Paulo Miklos) em sua empreitada para demolir o acampamento Panapaná, a turminha da Escola Mundial é convidada para fazer um show ao lado de uma grande estrela da música brasileira, entretanto eles terão que adiar os planos para procurar a patricinha Maria Joaquina (Larissa Manoela), que parece ter sumido do mapa. É com essa trama que Carrossel 2 chega aos cinemas no próximo dia 14 de julho.

SHOW-135_0

Em coletiva geral com a imprensa, o diretor Mauricio Eça e o elenco do filme contam como conseguiram adaptar essa nova história a realidade do grupo de atores, que agora, mais crescidos, enfrentam problemas típicos dos adolescentes, mas sem perder a aura lúdica que fez da versão original mexicana, de 1989, um sucesso na América Latina.

Rosanne Mulholland, que vive a eterna professorinha Helena, tem um palpite que justifica o sucesso da trama: “É uma fase da vida que todo mundo consegue se identificar. São várias histórias de infância que guardamos com muito carinho”.

DSC01533

Já a pequena Maisa Silva, que roubou a cena da entrevista, acredita que o segredo está no tom familiar.

“É uma história que pode ser acolhida por todos os membros da família. A infância merece ser lembrada. Cada personagem ali tem uma característica que lembra alguém da sua turma da escola”, afirmou. Jean Paulo Campos, o Cirilo, aposta na nostalgia: “Acho que os pais assistiram a versão antiga e querem relembrar”. É possível que seja uma mistura de tudo isso, afinal o novo Carrossel foge bastante do antigo – seu tom moderninho não deixa mentir – mas as agruras da geração representada continuam sendo bem representadas.

Mas o que acontecerá em um possível terceiro filme, quando o elenco já estiver mais velho?

“Será uma mistura com American Pie”, brincou Mauricio Eça. Para Miá Mello, superstar Didi Mell, amiga de infância da professora Helena, o amadurecimento deles já é perceptível: “Fiquei muito impressionada com eles. São atores com uma bagagem maior do que a de muitos adultos”.

Agora, se tem uma coisa que não fugiu à regra foi o vício em redes sociais. Maisa, que fez vários “snaps” e selfies durante a coletiva, conta que ficou sem sinal durante as filmagens e que sofreu por não conseguir acessar seu Twitter – que segundo ela está sempre “bombando” – e nem ler as mensagens, mas superou graças a companhia dos colegas. “Na época dos nossos pais, eles não paravam para checar as redes sociais o tempo todo”, observa a menina. O diretor até liberou o celular para a turma, mas apenas como parte da cenografia.

Paulo Miklos contou mais sobre a experiência de viver um vilão de filme infantil e contou uma história no mínimo curiosa para aqueles nascidos nos anos 80.

12031215_1128106670553784_453277291_n.mp4_snapshot_00.35_2016.03.03_20.05.17

“Viver Gonzáles foi um grande desafio. Nós ficamos muito tempo confinados em um só ambiente na trama, então minha relação com a Larissa e com o Oscar Filho (que vive o comparsa Gonzalito). Uma vez um garotinho me parou em um restaurante e me pediu um autógrafo, ai mostrei músicas do ‘Cabeça de Dinossauro’ para ele, mas ele não deu muita confiança”.

Em um rápido bate-papo com a imprensa ainda contou com uma pequena polêmica. Quando questionado sobre a escolha de colocar uma música do cantor Biel, envolvido em acusação de assédio contra uma jornalista, o diretor se esquivou:

“Acho que não tem problema. Além disso, as crianças gostam. É só perguntar para elas. Você não gosta, Maísa?, perguntou. “Ai, gente, não posso falar sobre isso. Eu conheci ele e ele é super gente boa. O que ele faz da vida dele é algo pessoal”, respondeu a queridinha de Silvio Santos.

E por falar no chefão do SBT, Maísa se diz muito grata pela oportunidade de trabalhar ao lado do apresentador e fala sobre o futuro:

“Quando eu era menor, pensava muito nisso, mas nunca tinha cogitado a possibilidade de atuar antes”. E completa “Eu percebi que as coisas são imprevisíveis. Eu parei de pensar no que vai acontecer daqui a cinco anos. Quero continuar atuando, que é o que gosto de fazer”.

Confira nossa divertida entrevista com o elenco de Carrossel 2

Confira também: Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina | Crítica