Casey Affleck não vai apresentar Oscar, por caso de agressão e assédio


O ator Casey Affleck, vencedor do Oscar de protagonista por Manchester à Beira-Mar, não vai dar as caras na cerimônia deste ano. Affleck fez acordo fora dos tribunais há alguns anos em processos por abuso e assédio sexual de duas mulheres nos bastidores de I’m Still Here, dirigido por ele.

Obviamente não é o melhor momento para homens envolvidos em casos de agressão contra mulheres subirem ao palco para entregar prêmios para atrizes. Affleck parece ter entendido o clima do movimento Time’s Up e preferiu anunciar sua ausência da cerimônia, que acontece dia 4 de março.

O ator tem se mantido bem quietinho desde que venceu o prêmio ano passado. A atriz Brie Larson, que entregou a estatueta a ele, fez um protesto silencioso, se recusando a aplaudir ou cumprimentá-lo sobre o palco.

Em outubro passado, uma petição assinada por 19,5 mil pessoas pediu o afastamento do ator da cerimônia deste ano.

Apesar disso, Affleck está trabalhando em um projeto como ator, chamado Stoner, com o diretor Joe Wright. Ele pode ser visto mais recentemente em A Ghost Story, um belíssimo filme em que atua com Rooney Mara.