Cinco séries e muitos motivos para assistir


Todo mundo sabe como é difícil acompanhar suas séries preferidas, especialmente nos dias atuais em que há tantas outras coisas com as quais se ocupar dia e noite, e ainda mais pela quantidade quase que imensurável no mercado. De fato há muita coisa boa por aí, e fica difícil escolher entre todas elas uma preferida, o que faz com que tenhamos ao menos umas cinco empatadas no topo da lista. E devemos admitir também que muitas vezes não somos nós quem escolhemos a série, mas somos escolhidos por ela. Fato pertinente a tudo aquilo que mexe conosco, que nos  move ou inspira.

Habitualmente eu também gosto de séries bem populares como House of Cards, Game of Thrones, Grey’s Anatomy, How to Get Away with Murder, entretanto há muitas que me despertam grande interesse e estão longe de ser as mais assistidas pelos meus amigos por exemplo.

Vamos a elas então! Mas antes um alerta, o conteúdo abaixo pode conter spoiler.

BONES 

  • Ser inspirada na vida e nos livros da antropóloga forense Kathy Reichs, sendo ela inclusive uma das produtoras da série, tornando assim muito mais real e interessante toda a rotina de trabalho desenvolvida pela Dra Temperence “Bones” Brennan;
  • Descobrir que ossos podem revelar muito mais sobre a vida de uma pessoa do que talvez em algum momento da sua própria vida você supôs;
  • Ter restos mortais encontrados das formas mais incomuns e amedrontadoras possíveis; e em locais ainda mais inesperados;
  • O  fascínio e o conhecimento do Hodgins em especial sobre insetos, chegando a demonstrar até um certo afeto por eles;
  • A capacidades de Brennan, Hodgins e Cam, rapidamente identificarem sexo, idade, etnia e há quanto tempo a vítima morreu durante uma análise superficial ainda no local onde ela foi encontrada, baseados em características como formato da mandíbula, tamanho do fêmur, tempo de vida dos insetos presentes no corpo, entre outras coisas;
  • As meias e as fivelas de cinto divertidas do Booth;
  • Booth e Bones investigando infiltrados como Buck e Wanda, ou seja dois personagens que se tornam quatro e podem virar outros mais;
  • A talentosíssima e de bem com a vida Angela e seu Angelatron, um super, hiper, mega power computador capaz de ir além das pesquisas e análises básicas necessárias às investigações do crime, como também recriar tudo que aconteceu com a vítima, passando pela reconstrução facial até mesmo à trajetória da arma do crime no corpo da vítima,  evidenciando nesses momentos o lado artista plástica de Angie.

Bones

CRIMINAL MINDS

  • Eles comprovam a cada episódio que hábitos ou detalhes que ao nosso olhar podem ser considerados irrelevantes, na verdade evidenciam e revelam muito sobre a personalidade de uma pessoa e o que ela pode ser capaz de fazer. Eles têm feito um trabalho tão bom, que a série já ganhou dois spin off, o mais recente é Criminal Minds: Beyond Borders estrelada por Gary Sinise, ex CSI NY ;
  • A inteligência, perspicácia e o estilo so cute do Reid;
  • O bom humor e as habilidade de super hacker da Garcia – E eu me pego pensando como seria um encontro dela com a Angela de Bones. No mínimo interessante. Sem contar que ter a Bones e o Reid trabalhando juntos numa mesma investigação seria impagável, considerando toda a inteligência e unicidade deles.  Quais as chances de um crossover entre Bones e Criminal Minds?!;
  • A serenidade do Hotchner, sério, é impressionante e as vezes chega a ser espantoso como ele mantem toda essa calma pra agir e lidar com toda a complexidade inerente a esse trabalho e com os efeitos disso em sua vida pessoal;
  • A relação de Garcia e Morgan, não chega a ser um romance, mas tem sempre uma brincadeira, um flerte, mesmo que o que prevaleça seja apenas amizade. E tudo isso pode ser comprovado em seus diálogos, nos apelidos que eles utilizam e que já se tornaram a marca da dupla;
  • A sensibilidade da JJ e a personalidade misteriosa da Prentiss;
  • Ter um dos episódios mais emocionantes das últimas décadas, Zugzwang (8×12);
  • As citações que sempre abrem ou encerram cada episódio;

“Precisamos estar dispostos a nos livrar da vida que planejamos, para podermos viver a vida que nos espera.” Joseph Campbell

Criminal Minds

PENNY DREADFUL 

  • Ser um grande e surpreendente mix de personagens sobrenaturais, incluindo velhos conhecidos como Doryan Gray , Victor Frankenstein e Van Helsing (participação rápida);
  • A atuação  impressionante da Eva Green como Vanessa Ives;
  • A história ser ambientada na Inglaterra (em sua maior parte na cidade de Londres) do século XIX, é bem interessante poder observar detalhes e características da época como o uso de carruagens, o tipo de iluminação e claro os figurinos;
  • O fato de todos os personagens possuírem e exercerem seu lado sombrio em algum momento da história;
  • A capacidade de se aceitarem com todos os seus demônios e desvios de conduta e ainda lutarem uns pelos outros;
  • Ter uma das aberturas mais sombrias de série que eu já vi;
  • Ser uma série com episódios maiores que chegam a ter quase 1h de duração porém com temporadas contendo entre 8 e 15 episódios. Coisa que tenho visto acontecer com as originais Netflix (Sense8, House of Cards). Ou seja, elas conseguem desenvolver e resolver tudo mais rápido, são séries mais intensas e objetivas. Com isso você consegue ver uma temporada bem mais rápido do que se formos comparar por exemplo com as outras séries deste post, que normalmente chegam a mais de 20 episódios;
  • Já ter a 1ª e a 2ª temporada no Netflix, sendo que a 3ª temporada teve sua estreia no dia 1º desse mês, ou seja, você pode aproveitar o fim de semana pra uma maratona e já na próxima semana começar a acompanhar a nova temporada.

Penny Dreadful

REIGN

  • Ter muita intriga e luta pelo poder;
  • A segurança da Rainha Mary ao se posicionar diante dos outros personagens, especialmente se considerarmos que ela era uma adolescente por volta de seus 15 anos;
  • A série ser baseada na verdadeira história de Mary Stuart, Rainha da Escócia entre os anos de 1542 e 1567, mais especificamente no período em que ela passou na França;
  • O figurino, em especial o de Mary que está sempre divando com vestidos e tiaras cada vez mais lindos e poderosos;
  • Ter o personagem Nostradamus, inspirado na ligação do verdadeiro com a Rainha da França, Catarina de Médicis, sogra da Rainha Mary;
  • Ser uma série que relata uma história de época, mas que tem um tom mais contemporâneo;
  • Evidenciar o grande poder que a Igreja Católica exercia na época;
  • O fato de Bash sendo um bastardo e tendo tido todas as desculpas necessárias pra isso, não ter se tornado um vilão na história, ou seja fugindo do cliché.

Reign

THE VAMPIRE DIARIES

  • O charme e olhar do Ian Somerhalder como Damon Salvatore, é como se ele dilatasse a pupila por apenas um segundo, tem um efeito bem intrigante pra quem assisti;
  • A paranóia com organização da Caroline, não é atoa que ela está sempre envolvida em todos e melhores eventos que acontecem na série, e são muitos;
  • Pensa numa série em que tudo pode dar errado. Tanto pode, que sempre dá e quando encontram a solução pra enrascadas em que se metem, esta é na verdade a porta de entrada para mais uma situação mega complicada;
  • Depois de Supernatural, deve ser a série em que os personagens mais voltam dos mortos;
  • Falando em voltar, uma que sempre volta e cada vez mais forte e bela é a bruxa Bonnie, descendente de uma linhagem extremamente forte de bruxas, as Bennetts;
  • A cada episódio acontecem mil e uma coisas, deixando você sempre envolvido, curioso e ansioso pelo próximo;
  • Os carros clássicos que Damon e Stefan adoram exibir por Mystic Falls e região;

The Vampire Diaries

  • E claro, possuir a melhor trilha sonora ever! Dúvida?! Veja o vídeo a seguir.

PONTOS EM COMUM ENTRE MUITOS DOS PERSONAGENS

  • São complexos, nada nunca vai ser simples com eles, portanto não se engane se num primeiro momento você achar uma coisa e no segundo seguinte já tiver mudado de ideia;
  • Têm um humor ácido;
  • Possuem uma capacidade de resiliência absurda;
  • Estão sempre envolvidos em situações de muito perigo e suspense;
  • Estão todos buscando equilíbrio de alguma forma;
  • Você sempre vai aprender algo novo com eles;
  • E como não poderia deixar de ser, desenvolvem fortes laços de amizade e amor, e com isso estão sempre colocando suas vidas em xeque pelo bem um dos outros;
  • Em muitos momentos vão te levar perto da insanidade de tanto frio na barriga e por passar horas e horas em maratonas, afinal qual a melhor forma de tentar colocar uma série em dia?!

Gostou? Deixe seu comentário contando pra gente!