Nota:

Título Original: Fifty Shades Freed Lançamento: 08 de fevereiro Direção: James Foley Roteiro: Niall Leonard, baseado na obra homônima de E. L. James Elenco: Dakota Johnson, Jamie Dornan, Eric Johnson, mais
5.0
Pros
Trilha sonora, cenários, figurinos.
Cons
Alguns exageros nas atuações.

Flores, chocolates… e o mundo.

Para os fãs da franquia Cinquenta Tons é chegado o momento de se despedirem dos protagonistas Anastasia Steele (Dakota Jonhson) e Christian Grey (Jamie Dornan) nas telonas com o último longa adaptado da obra de E. L. James, Cinquenta Tons de Liberdade, que fez sua estreia no Brasil no último dia 08.

Com um tom de nostalgia e celebração – Love Me Like You Do concretiza isso na tela e o DVD bônus que ganhamos também. Inclusive ele irá acompanhar o Box da Coleção Cinquenta Tons  – , a Universal Pictures nos apresenta um fim decente para o casal Grey, num ritmo ágil embalado por muitas canções pop em belas locações. O casamento, a lua de mel, a viagem com os amigos, os conflitos pelas muitas características e interesses divergentes também estão lá. Temos também uma Anna ainda mais segura de si e do que quer, bem como um Christian mais descontraído, aberto. Houve um trabalho bem detalhista pela direção de arte ao transpor toda a elegância, beleza e requinte de cada cenário, figurino e os elementos que os compunham, através de uma paleta de cores que evidenciava a energia que cada um emanava nas cenas.

Cinquenta Tons Mais Escuros | Crítica

É perceptível a evolução dos personagens e ainda dos atores que deram vida à esses seres míticos dos livros, provavelmente deixando seus fãs satisfeitos com o resultado final dessa jornada. Embora longe de ser uma obra prima, com alguns exageros e derrapadas aqui e ali, há a concretização do que se propuseram a entregar, uma história de amor, com questões pertinentes à qualquer tipo de relação, porém apresentada envolta por camadas e aspectos comuns aos contos de fadas.

E como a frase utilizada para dar início a esse texto, Anna desejou flores e chocolates, o que para ela significava uma relação que tivesse amor, respeito, companheirismo, diálogo e lealdade, e mesmo com toda a resistência e os conflitos existentes, no fim Christian lhe ofereceu tudo isso e ainda um mundo de riqueza e ostentação. Portanto, como todo bom conto de fadas ressoa a mensagem de que após todas as lutas e superações de obstáculos há um “felizes para sempre”. E que bom que ao menos na ficção isso funciona tão bem.

Anterior Trama Fantasma | Crítica
Próxima Cinépolis inaugura primeira Sala Júnior da América do Sul, no Cinépolis Iguatemi Alphaville

Sem Comentários

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *