Conheça a doença que resultou na risada do novo Coringa


Joaquin Phoenix revelou que assistiu a vídeos de pessoas com risadas patológicas para se inspirar. Icônica, a risada do Coringa está no ar com a estreia do filme nos cinemas. E, no longa, a gargalhada é reforçada como uma condição patológica do personagem.

CORINGA ARRECADA MAIS DE R$ 31MI NO BRASIL EM FINAL DE SEMANA

O vídeo que trazemos mostra um homem que sofre dessa condição médica.

View this post on Instagram

Icônica, a risada do Coringa está no ar com a estreia do filme nos cinemas. E, no longa, a gargalhada é reforçada como uma condição patológica do personagem. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Também chamado de labilidade emocional, essa condição é um sintoma decorrente de uma doença primária. “Lesões cerebrais, AVC, ELA, falta de oxigenação no cérebro, doenças neurodegenerativas, qualquer fato que tenha causado uma perda de tecido cerebral em algumas partes do córtex frontal – que modula as áreas mais profundas das emoções – pode provocar um descontrole irreversível”, atesta Glauco Filellini, neurologista do Hospital São Luiz Morumbi. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Os especialistas reforçam que essa é uma condição física mesmo. “A pessoa começa a gargalhar, mas não quer dizer nem que ela esteja feliz. Ou ela chora compulsivamente, mas sem estar triste.#joker #coringa #joaquinphoenix #batman #dccomics #jokermovie #dc #thejoker #movie #clown #gotham #movies #dceu

A post shared by 🅲🅸🅽🅴🅼🅰️ 🆂🅸🅼 (@cinemasim) on

Também chamado de labilidade emocional, essa condição é um sintoma decorrente de uma doença primária. “Lesões cerebrais, AVC, ELA, falta de oxigenação no cérebro, doenças neurodegenerativas, qualquer fato que tenha causado uma perda de tecido cerebral em algumas partes do córtex frontal – que modula as áreas mais profundas das emoções – pode provocar um descontrole irreversível”, atesta Glauco Filellini, neurologista do Hospital São Luiz Morumbi.

Joker | Crítica

Os especialistas reforçam que essa é uma condição física mesmo. “A pessoa começa a gargalhar, mas não quer dizer nem que ela esteja feliz. Ou ela chora compulsivamente, mas sem estar triste.