Crítica | “Animais Noturnos” novo filme de Tom Ford é perturbador e angustiante


Tom Ford conseguiu chocar a todos em 2009 com melancólico drama “A Single Man”, depois de sete anos, Ford volta às telonas com o seu segundo filme “Animais Noturnos”, adaptação da obra “Tony e Susan” de Austin Wright.

A trama conta a história de Susan Morrow (Amy Adams) uma bem sucedida curadora de arte, de beleza incomparável e que vive numa mansão dos sonhos de quase todo mundo. Mas por detrás desta fachada Susan esconde uma vida infeliz, um casamento em crise e incontáveis noites sem dormir.

Animais Noturnos

Neste cenário de desolação, Susan é surpreendida ao receber o manuscrito do primeiro livro do seu ex-marido Edward (Jake Gyllenhaal) intitulado “Animais Noturnos”. É quando o filme realmente começa.

Ford foge do lugar comum das narrativas Hollywoodianas, e conduz o telespectador para três histórias paralelas e distintas que se conectam através da leitura de Susan. Temos então, a Susan no presente, relapsos do passado de Edward e Susan, e a trama arrebatadora do livro.

animaisnoturnos

O livro narra à história brutal de Tony Hastings (também interpretado por Jake Gyllenhaal), sua esposa Laura Hastings (Isla Fisher) e a sua filha India Hastings (Ellie Bamber) que são abordados por um bando de marginais na estrada liderados por Ray (Aaron Taylor-Johnson), quando faziam uma viagem em família. Elas são sequestradas e Tony é abandonado no meio do nada. Os próximos acontecimentos são cenas de extrema violência e sofrimento.

119425-jpg-r_640_360-f_jpg-q_x-xxyxx animaisnoturnos600 animais-noturnos02-770x494

De volta ao momento presente, temos Susan questionando a sua profissão e casamento, que apesar de ter uma vida aparentemente feliz, ela escondia uma miserável infelicidade. O que teria acontecido se ainda estivesse casada com Edward?

Amy Adams dá um show na atuação, é possível ver o seu crescimento e amadurecimento, vale ressaltar que neste ano a atriz lançou também o suspense “A Chegada”.

Merecem destaque também, Gyllenhaal que interpreta dois personagens aparentemente distintos, mas com muitas coisas em comuns, tanto Edward quanto Tony são tomados pela sensibilidade e fraqueza. Duas surpresas a mais no filme a interpretação de tirar o fôlego de Aaron Taylor-Johnson (melhor interpretação da sua vida) e a participação relâmpago de Laura Linney (estupenda).

animais-noturnos-poster

“Animais Noturnos” é uma obra de arte, que nos levar a questionar as fases da vida, as nossas escolhas, medos e a verdadeira e eterna busca da humanidade, ser feliz. Com certeza, este filme é a consagração de Ford no mundo da sétima arte.

Título original: Nocturnal Animals.

Elenco: Amy Adams, Jake Gyllenhaal, Isla Fisher, Aaron Tayler-Johnson, Michael Shannon.
Ano: 2016
Duração: 1h57min.

Direção: Tom Ford.

Roteiro: Tom Ford.

Gênero: Drama, suspense.

Distribuidor: Universal Pictures.

[yasr_multiset setid=0]