Nota:

Data de lançamento 26 de abril de 2018 (2h 36min) Direção: Joe Russo, Anthony Russo Elenco: Robert Downey Jr., Chris Hemsworth, Chris Evans mais Gêneros Aventura, Ação Nacionalidade EUA
10.0

Os irmãos Russo, diretores de Vingadores: Guerra Infinita, não estavam pra brincadeira. Eles prometeram e cumpriram. É como se eles tivessem resolvido fazer a Beyoncé: “I didn’t come to play with you hoes. I came to slay, bitch!” (eu não vim pra brincar com vocês, seus p***, eu vim pra destruir, c***). E é bom você acreditar nisso!

Vingadores: Guerra Infinita é um filme grandioso em todos os aspectos e é tudo que os fãs queriam e esperavam… e mais um pouco. Aliás, muito mais! Nada que tenham lhe dito, que você tenha lido ou feito vai lhe preparar para esse filme. NADA!

UCI | Vingadores – Guerra Infinita faz nevar em sala 4DX da rede de cinemas

A grandiosidade de Guerra Infinita não é medida apenas pela quantidade de personagens que acumula, o que, aliás, não é um problema como algumas pessoas acreditavam que pudesse ser. Os personagens principais foram muito bem aproveitados e os secundários tiveram participação importante na trama. Todos cumprindo seu papel na inevitável chegada do destino.

https://i0.wp.com/ohmy.disney.com/wp-content/uploads/2018/03/InfinityWarAvengers.jpg?resize=1140%2C601&ssl=1

Essa grandiosidade está também no roteiro bem conectado, com uma história coesa, bem elaborada e desenvolvida que traz uma combinação de super-heróis mais mista em diferentes frentes de batalha, que é um dos pontos fortes do filme. Há algumas combinações inesperadas e outras muito esperadas no filme, e todas rendem momentos épicos ao longa.

Irmãos Russo pedem que fãs não soltem spoilers de Vingadores: Guerra Infinita

Dando destaque para os diálogos aguçados, sarcásticos e muito bem encaixados que só poderiam acontecer quando você tem dois Sherlocks numa sala, temos a dinâmica estabelecida entre o Dr. Estranho de Benedict Cumberbatch e o Tony Stark de Robert Downey Jr., que é um show a parte, e rende momentos interessantes e descontraídos.

https://i0.wp.com/imgix.bustle.com/uploads/image/2018/4/27/d423470e-b72e-43bd-819d-0af627d08c61-avengers-infinity-war-doctor-strange-iron-man-header-1089141-1280x0.jpg?w=1140&ssl=1

E por falar em Robertinho, temos um Stark atormentado por fantasmas do passado que resolveram voltar para cumprir sua promessa. Fantasmas do primeiro Vingadores, que foram um foco importantíssimo em Homem de Ferro 3, e também um mote para as ações de Stark em Vingadores: Guerra de Ultron, e que agora concretizam sua profecia, fazendo com que Guerra Infinita seja basicamente todos os pesadelos de Tony Stark se tornando realidade.

Outra interação muito esperada e aguçada pelos trailers se deu entre Tony Stark e Starlord. A irreverência e petulância do Peter Quill de Chris Pratt faziam Downey nos presentear com um Stark “velho demais pra isso”, e que só com um olhar arrancava gargalhadas do público. E mais um adendo para Chris Pratt fazendo um ótimo trabalho explorando cenas mais dramáticas.

https://i2.wp.com/thumbs.gfycat.com/OptimalOrganicHoiho-max-1mb.gif?resize=560%2C233&ssl=1

No quesito interação, minha única ressalva é que esperava algo mais parecido com o que aconteceu em Guerra Civil da relação entre Bucky Barnes e Sam Wilson, e acho que os atores devem ter sentido também. Anthony Mackie e Sebastian Stan são grandes amigos na vida real, uma amizade que começou durante a turnê de divulgação de Capitão América: O Soldado Invernal, e que serviu de inspiração para a dinâmica maravilhosa que os dois compartilharam na sequência Guerra Civil.

Vingadores: Guerra Infinita | Veja os novos e INCRÍVEIS cartazes

Outro grande trunfo do filme é Thor que tem um arco poderoso e eletrizante. O personagem de Chris Hemsworth mostra uma maturidade e liderança muito convincentes, apropriadas ao personagem que já passou por muita coisa no MCU. E apesar dos irmãos Russo terem adaptado o personagem para esse filme, fazendo Hemsworth ter suas dúvidas, pois ele não queria mexer no trabalho que ele Taika Waititi (diretor de Thor: Ragnarok) fizeram com o personagem, o resultado é bastante satisfatório: a comicidade não foi perdida, mas adaptada ao processo pelo qual Thor passa no filme.

Um grande destaque do longa é o Bruce Banner de Mark Ruffalo e como o filme continua a explorar sua relação com seu alter ego, o Hulk. Cenas que garantem boas gargalhadas e também uma deixa para os próximos filmes.

Assim como os Russo, Thanos também veio sem meias palavras. Seu propósito era muito claro e bem fundado, o que, junto com o talento e carisma de Josh Brolin, nos faz estabelecer uma relação com o personagem. Thanos é um vilão meio que difícil de odiar. Ele é carismático, apaixonado, fiel aos seus princípios e faz enormes sacrifícios em nome daquilo em que acredita, fazendo com que você o respeite. Ele é um vilão com boas intenções, mas com uma ideologia extremista.

Um Lugar Silencioso | Crítica

A direção precisa de Anthony e Joe Russo para o roteiro consistente de Christopher Markus e Stephen McFeely dão ao longa um ritmo mais rápido. Mesmo nas cenas em que há menos ação há algo muito importante acontecendo, como peças de um quebra-cabeça que se unem às cenas em que malmente podemos respirar: hora estamos rindo com as interações ou roubadas de cena (um alô para Robert Downey Jr. e Pom Klementieff), e cinco segundos depois somos bombardeados com o perigo iminente. Ao sair da sala de cinema temos a impressão de ter assistido a uns cinco filmes, não que o enredo seja cansativo, longe disso, o filme tem um ritmo muito bom, e como a história cativa e empolga não dá para se cansar. Ao contrário, você quer mais, você anseia pelos próximos minutos, com a ansiedade de uma criança e com a preocupação de um adulto, pois você sabe que algo muito maior do que já foi visto nestes 10 anos de MCU está para acontecer.

Guerra Infinita é um filme que valeu toda a espera, vale as expectativas e vale ser revisto. Um filme que mudou o jogo, um marco na história do MCU, onde há muitas surpresas e muitas incógnitas, que traz um equilíbrio de ação, humor e drama numa medida que nós não sabíamos que precisávamos, e sequências de tirar o fôlego. Mas ainda há muito o que se dizer e discutir sobre Guerra Infinita. Todas as interações serão minuciosamente exploradas pelos fãs (assim como deve ser), alguns “consertarão” o que não gostaram com fan-fiction (assim como deve ser também), alguns chorarão (se você não se emocionar com pelo menos uma cena você não tem coração), alguns criarão mil teorias (assim como deveria ser mais uma vez), e nós vamos ficar impacientes, esperançosos, tristes, com raiva mas incrivelmente ansiosos com os rumos que poderão ser tomados a partir do que aconteceu.

Deadpool 2 | Olha a cara do herói ao saber que a Vanessa vem sozinha pro Brasil

O único problema agora é ter que esperar mais um ano para saber o que a Marvel está preparando para esse encerramento triunfal da era dos Vingadores como conhecemos.