Inferno | Crítica


A dois passos do inferno, atordoado e sem memória, Robert Langdon acorda em um quarto de hospital em Florença, Itália, sem saber ao certo como fora parar ali. Assim começa Inferno, o terceiro filme baseado nos livros de Dan Brown, depois de Código da Vinci (2006) e Anjos e Demônios (2009), que estreia nesta quinta-feira (13) em todo o país.

inferno_hanks_jones-571x276

A ameaça desta vez é a estranha obsessão de Bertrand Zobrist (Ben Foster) um cientista bilionário, em exterminar metade da raça humana, a fim de solucionar o problema de superpopulação da Terra. Ele acredita que eliminando metade da civilização mundial, através de um vírus mortal, estaria salvando o planeta de um futuro caótico.

Zobrist utiliza-se da simbologia oculta da obra do poeta Dante Olighieri “A Divina Comédia”, especialmente a parte intitulada “Inferno”, para esconder o enigma que leva ao vírus.

inferno_684

Dirigido por Ron Howard (mesmo diretor dos filmes anteriores) e escrito por David Koepp, o longa traz novamente Tom Hanks como o professor especialista em símbolos Robert Langdon, que ao lado da Dra. Sienna Brooks (Felicity Jones) tentará salvar a humanidade desta ameaça apocalíptica.

Em uma verdadeira corrida contra o tempo, Langdon, usará todo o seu conhecimento para encontrar e desvendar as pistas que estão espalhadas em museus de Veneza, Florença e Istambul.

Também fazem parte do elenco, Omar Sy (Christoph Bruder), Sidse Babett Knudsen (Elizabeth Sinskey) e Irrfan Khan (Harry Sims). O destaque do longa não é a atuação monstruosa de Hanks, e sim os cenários e algumas locações, como o estupendo “Salão dos Quinhentos” do Palazzo de Vecchio, impressiona.

A trama em Inferno agrada, e é até coerente com a nossa real atualidade. Espécies de animais entrando em extinção, a humanidade crescendo exponencialmente e os recursos naturais sendo deflagrados. Leva o telespectador a pensar, estamos criando o nosso próprio inferno?

filmes_8047_inferno

Enfim, dez anos se passaram desde o primeiro filme da franquia, o Código da Vinci, e comparando as sequências, Inferno tem excelentes cenas de ação e suspense. Mas não traz nada de novo nem revelador no quesito história do Cristianismo ou Renascimento.

Data de lançamento 13 de outubro de 2016 (2h 02min)
Direção: Ron Howard
Elenco: Tom Hanks, Felicity Jones, Ben Foster mais
Gêneros Suspense, Policial
Nacionalidade Eua

[yasr_multiset setid=0]