Todos os anos a série Doctor Who apresenta um especial de Natal e este ano o episódio teve um sabor meio amargo com a despedida de Peter Capaldi, que deixa o papel de 12º Doctor, e Steven Moffat, que se afasta do comando da série.

Para esse adeus, fãs de todo o mundo puderam assistir ao episódio no cinema, o que já havia ocorrido com o especial comemorativo de 50 anos da série, e tiveram muitas surpresas, pois além do episódio um mini documentário intitulado O fim de uma Era foi apresentado em duas partes, antes e depois do episódio, contando um pouco dos bastidores da despedida.

Neste mini documentário os fãs tiveram um gostinho de como o especial foi preparado, desde a leitura do roteiro até a última cena de Peter Capaldi como o Doctor, e como todas as surpresas e plot twists do episódios foram construídos de forma a agradar tanto os fãs mais antigos como os da nova era.

O episódio em si foi um grande presente. Dois Doctors que recusavam a regeneração, sendo o primeiro Doctor aqui interpretado por David Bradley, se encontrando em uma história icônica sobre a trajetória do Doctor e porquê aceitar a regeneração e continuar a existir. Uma história guiada pelas mãos detalhistas de Rachel Talalay, dirigindo seu sétimo episódio da série, que buscou recriar minuciosamente partes da história que foi ao ar em 1966, O Décimo Planeta. Um desses detalhes que emocionou o público foi a réplica da primeira T.A.R.D.I.S., que incluía objetos utilizados no set original.

Um elenco em sintonia que trazia todo aquele misto de sentimentos que é ver um Doctor se despedir, e que executou com maestria tanto as partes cômicas quanto as mais dramáticas. Capaldi e Bradley, realizando um sonho ao interpretar o personagem imortalizado por William Hartnell, dançavam com seus diálogos cheios de referências e linhas cômicas, fazendo deste episódio um prato cheio para os fãs mais apaixonados pela série.

O episódio traz uma história icônica da Primeira Guerra Mundial que faz toda a diferença para o desenrolar da trama, e um easter egg sensacional para os fãs da série original. Uma cena emocionante comentada pelo o elenco e a equipe durante o mini documentário. Além disso, traz desfechos para alguns personagens queridos da série, que, de acordo com Steven Moffat, o perseguiam já há algum tempo, e que ele não poderia deixar sem resolver; além de um primeiro olhar sobre a primeira encarnação feminina do Doctor, agora interpretada por Jodie Whittaker.

Para os fãs um presente de Natal mais do que especial, para Moffat e Capaldi uma despedida calorosa, emocionante e merecida, e para Jodie Whittaker boas vindas cheias de expectativa.

A nova temporada de Doctor Who deve estrear em Julho de 2019. Até lá, Whovians!

“Nunca seja cruel nem covarde

E nunca, nunca coma pêras

Lembre-se, o ódio é sempre estúpido

E o amor é sempre sábio

Ria muito. Corra rápido. Seja gentil.

Doctor, eu te deixo ir.”

Previous Riverdale | Showrunner diz que o segundo semestre da temporada 2 voltará ao básico
Next Fala Sério Mãe! | Crítica

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *