“Fizemos diferente mas não se pode superar a Marvel” disse diretor de coringa


Coringa está longe do tom dos filmes da DC e do MCU, o que deu ao longa a vitória no Festival de Veneza. Segundo o diretor Todd Phillips, a ideia foi exatamente se distanciar dos moldes da Marvel e buscar algo novo.

“Você não pode superar a Marvel, ela é um monstro. Vamos fazer algo que eles não conseguem fazer”, explicou Phillips.

Concebido como um thriller sombrio, o longa humaniza o vilão:

“Você quer torcer para este cara, até chegar o ponto em que você não consegue mais torcer para ele”, diz.

A trama acompanha Arthur Fleck, um homem lutando para se integrar à sociedade despedaçada de Gotham e vive numa existência cíclica, oscilando entre a realidade e loucura.

Coringa é vivido por Joaquin Phoenix e a estreia do longa no Brasil acontece em 3 de outubro.