Fome de Poder | Crítica


Em Fome de Poder que estreia nesta quinta-feira (09) em todo o país, do diretor John Lee Hancock, traz à tona a verdadeira história da fundação e criação da maior cadeia de fast food do mundo, o Mc’Donalds, ou melhor, de como ele foi abocanhado por um vendedor destemido e ganancioso.

Ray Kroc (Michael Keaton) é um vendedor caminhando para os seus cinquenta anos e desiludido, já havia passado de vendedor de camas a máquinas de milk shakes, e entre um pedido e outro ele se espanta com um fornecedor que pede seis máquinas de uma única vez. Achando muito intrigante ele resolve conferir, e se depara com os irmãos Mac (John Carroll Lynch) e Dick (Nick Offerman) Mc’Donald, donos de um negócio extremamente inovador no ramo alimentício. Kroc se apaixona à primeira vista pelo Mc’Donalds, e com tamanho entusiasmo convence os irmãos a franquear a lanchonete e deixá-lo encarregado das franquias.

A partir daí, conferimos a empreitada real de Kroc em expandir a rede e a ganhar cada vez mais espaço e poder, até de fato se apropriar do negócio dos irmãos Donald’s, que por conservadorismo e um pouco de ingenuidade entregaram o Mc’Donalds de bandeja nas garras do obstinado Kroc.

O roteiro ficou por conta de Robert Siegel (O Lutador), e conta com algumas falhas e pontos cegos no enredo, em certo momento parecem que são duas histórias simultâneas, porém conectadas. Não esquecendo a interpretação de Keaton, que constrói um homem frio e meticuloso, totalmente sem escrúpulos para conseguir alcançar os seus objetivos, surpreende. Apesar de parecer uma história de mais um homem de negócios que trapaceia e passa por cima dos outros sem medir esforços, Kroc afirma que o mundo é de fato um lugar para os audaciosos, e que de fato, não são os inteligentes, ou sortudos que vencem na vida, mas sim os persistentes.

 

Título original: The Founder.

Elenco: Michael Keaton, Laura Dern, Patrick Wilson, John Carrol, Linda Cardellini, Nick Offerman.

Ano: 2016
Duração: 115min.

Direção: John Lee Hancock.

Roteiro: Robert Siegel.

Gênero: História Real.

[yasr_multiset setid=0]