Frantz | Crítica


Uma das mais belas, poéticas, tristes e dolorosas histórias que já pude acompanhar nas telonas até o presente momento. “Frantz”, filme do diretor francês François Ozon – que fez sua estreia em circuito nacional no dia 22/06, depois de ser destaque no Festival Varilux de Cinema Francês 2017 que ocorreu entre os dias 07 e 21 de junho com filmes em cartaz em mais de 55 cidades do país – é detentor de uma delicadeza sem fim.

O roteiro é focado em Anna (Paula Beer) e Adrien (Pierre Niney), dois jovens que no início do século XX, por motivos distintos sofrem pela perda de Frantz (Anton von Lucke), um soldado alemão morto na Primeira Guerra Mundial e como cada um deles lida com essa dor. Junto à eles há também os pais do jovem soldado, que buscam nas lembranças do filho encontrar consolo e seguir em frente. São caminhos que se cruzam, buscando juntos reduzir a dor dessa perda. Porém o que se assemelha à uma possibilidade de amenizar a dor, pode na verdade fazer com que ela aumente significativamente.

Acima de tudo é uma história de amor, mas não somente entre um casal, como também o amor na e pela família, o amor pelo seu país e o amor pelo próximo. O filme aborda as mudanças causadas pelas guerras nas relações e como essas mudanças podem influenciar no futuro do mundo inteiro. É um roteiro que convence através de atuações excelentes e uma fotografia esplêndida, que faz de modo sutil transições do preto e branco para o sépia e  para cores de maneira que agregam, valorizam ainda mais as sensações, expressões e atitudes de cada personagem, bem como a beleza de cada uma de suas ambientações.

É uma obra que trabalha o peso das ações de seus personagens e nos leva a questionar, refletir como nós em tal situação iríamos agir, nos fazendo avaliar verdades e mentiras por uma perspectiva mais humana possível, afinal geralmente podemos agir como se fosse tudo preto no branco, enquanto a realidade pode nos apresentar tons diversos, pois nem sempre se trata de certo ou errado, vencer ou perder, lutar e desistir. A vida e as relações humanas podem ser bem mais complexas que se pensa ou se vê e “Frantz” nos apresenta isso de forma magistral e sensível.

Título Original: Frantz

Lançamento: 22 de junho

Direção: François Ozon

Roteiro: François Ozon, Philippe Piazzo, baseados na obra de Ernst Lubitsch

Elenco: Pierre NineyPaula Beer, Ernst Stötzner, Marie Gruber,

Gênero:  Drama

Nacionalidade: França, Alemanha

[yasr_overall_rating size=”medium”]