Game of Thrones está acabando… cadê aquela série policial que costumava vir logo depois?


Game of Thrones é a série mais importante da TV nos últimos anos. Isso é incontestável. Sucesso de público e de crítica, ela é o carro chefe da HBO atualmente. Mas e quando acabar a temporada, qual a série que vai segurar esse rojão?

Pela primeira vez.. em 2015 eu assisti GoT na íntegra. Todo domingo às 22h eu tava lá, ligado no HBO pra ver o episódio da semana. Conforme nos aproximávamos do final da 6ª temporada (João das Neves.. seu danadêêênho!!! 😆 ) a HBO começou a soltar alguns teasers da série que substituiria GoT, a 2ª temporada de True Detective.

true-detective-s2-stars

Colin Farrell, Vince Vaughn, Rachel McAdams e Taylor Kitsch. Os quatro protagonistas da 2ª temporada de True Detective.

Somente pelos teasers, a 2ª temporada de True Detective já se mostrava como uma boa série de suspense/policial, e o melhor, não tinha conexão direta com a 1ª temporada (ótima notícia pra mim, que não havia assistido a primeira). Os teasers mostravam um pouco de cada personagem.. Taylor Kitsch (tentando dar um up na carreira depois do fracassado “John Carter”), Colin Farrell (andava sumido), Rachel McAdams (só essa lindeza já era motivo suficiente para eu assistir a série S2) e Vince Vaughn.. é isso mesmo, eu disse Vince Vaughn (o Leandro Hassum norte-americano. O cara que faz uns 30 filmes de comédia por ano). Um comediante fazendo algo que não seja comédia (Hum.. isso pode acabar em merda).

Depois da morte misteriosa, de Ben Caspere (uma autoridade política da pequena e fictícia cidade de Vinci), três policiais (Taylor, Colin e Rachel) de diferentes divisões, são designados para trabalhar juntos e solucionar o caso. No decorrer das investigações eles se descobrem numa teia de vários outros crimes (desvio de dinheiro público, drogas, prostituição, tráfico de mulheres, assassinato) com o envolvimento de membros do alto escalão da política, juízes, policiais, dentre outros, que mantinham negócios ilícitos com Caspere.

Taylor Kitsch como sempre não fede nem cheira (o personagem dele também é um chute no saco). Rachel e Colin provam que são bons atores, e transmitem perfeitamente os momentos angustiantes que os seus personagens vivem. E para a minha surpresa (e surpresa geral da nação), apesar de não ser lá um Heath Ledger em “O Cavaleiro das Trevas”, Vince faz um ótimo trabalho na pele do mafioso Frank Semyon.

A ideia central do roteiro é muito boa, mas ele se perde em alguns momentos durante a trama. O fato de ter 4 protagonistas, torna mais difícil trabalhar a história de cada um deles, de modo que isso dificulta a compreensão do telespectador. É difícil assimilar as informações e avaliar se as suas ações são justificadas. Não à toa, a série teve um desempenho bem inferior diante da excelente primeira temporada, exibida no ano anterior. Ainda assim, a 2ª temporada de True Detective merece um 2,5 de 5 estrelas. Destaque para uma sequência de ação (pra Jack Bauer nenhum botar defeito) que ocorre no S02E04. Uma das melhores que já vi no universo das séries.

Depois que finalizei a 2ª temporada (no HBO mesmo), parti para a primeira e entendi o porquê da crítica ter exaltado tanto assim este trabalho. A 1ª temporada de True Detective realmente é SEN-SA-CIO-NAL.

Screen-Shot-2015-03-12-at-8.13.16-PM

Matthew McConaughey e Woody Harrelson. Os protagonistas da excelente 1ª temporada de True Detective

Matthew McConaughey ainda surfava na onda da sua premiação do Oscar, por Clube de Compras Dallas (2013) e nos entrega um trabalho primoroso junto com seu parceiro (o carismático) Woody Harrelson.

Matthew e Woody interpretam dois detetives designados para resolver o mistério de um assassinato bizarro. O crime traz sinais de violência sexual contra a vítima, bem como indícios de rituais satânicos que começam a se repetir, configurando ações de um serial killer. Em uma história que se desenrola ao longo de 17 anos, e que possui três períodos diferentes (1995, 2002 e 2012), o diretor Cary Joji Fukunaga (do excelente e premiadíssimo “Beasts of no Nation”,  filme produzido pelo Netflix em 2015) e o roteirista (e criador da série)  Nic Pizzolatto não deixam a peteca cair (mesmo com trocentos flashbacks) e nos entregam uma obra carregada de suspense e mistério, com um final surpreendente.

A primeira temporada merece fácil um 4,5 de 5 estrelas.

Mas True Detective  não foi um sucesso do acaso. Nic Pizolatto já vinha trabalhando o roteiro há alguns anos até produzir esta primeira temporada em 2014. Com o sucesso de público e crítica, a HBO já tava começando a contar as verdinhas de uma possível segunda temporada, e renovou com Pizzolatto para mais um ano. Aí já viu no que deu.. A segunda temporada foi bem inferior à primeira. Além da pressão, ele já não teve o mesmo tempo para criar este roteiro. Exatamente por isso, Nic Pizzolato não nos trouxe nada neste ano de 2016.  Especula-se uma possível 3ª temporada em 2017, mas por enquanto nada é oficial.

Fica aqui a nossa indicação. Ambas as temporadas são curtinhas, só possuem 8 episódios cada.

Abraços!