Grupo Editorial Record lança nova edição de “Nosso fiel traidor”


O Grupo Editorial Record acaba de lançar uma nova edição do romance de John le Carré.

O jovem casal britânico Perry e Gail acreditou que suas férias seriam puro descanso ao embarcar numa relaxante viagem para a Antígua, no Caribe.  Mas, depois de uma partida de tênis com o criminoso russo Dima, o casal acaba embarcando num caminho perigoso que inclui espionagem e lavagem de dinheiro. Em “Nosso fiel traidor”, o mestre do thriller John le Carré, que ficou famoso com suas obras ambientadas na Guerra Fria, traz seus misteriosos personagens e tramas interligadas para o mundo atual, no qual as missões de espionagem envolvem grandes somas de dinheiro, importantes nomes da política, e empresas e oligarquias do mundo dos negócios.

Canto_Capa Bodoni 07.ai
Dima quer deixar o mundo do crime, voar para a Inglaterra e construir uma vida nova, com outro nome, ao lado da numerosa família. Para isso, pede ajuda a Perry e Gail para que intercedam por ele junto ao governo britânico. Mas a tarefa não vai ser fácil. A família de Dima chama atenção por onde passa: uma mulher obcecada por santos e orações, uma linda jovem de 16 anos, gêmeos pré-adolescentes e duas meninas recém-adotadas que tiveram os pais assassinados pela máfia russa. Além disso, ainda é necessário despistar os criminosos que Dima pretende entregar em troca de sua liberdade. Perry e Gail, um professor universitário e uma advogada, acabarão tendo enorme papel nesta transição.

“Nosso fiel traidor” chega às telas de cinema no dia 6 de outubro no Brasil. Ewan McGregor interpreta Perry, e o elenco tem ainda Stellan Skarsgård (como Dima), Naomi Harris (Gail) e Damian Lewis, da série “Homeland”. A relação da obra de le Carré com o cinema e a TV é extensa, e vários de seus livros tornaram-se também sucessos na tela grande, como “O espião que sabia demais”,  “O jardineiro fiel” e “O espião que veio do frio”. Em 2016, o canal AMC exibiu a minissérie “The night manager”, inspirada no livro “O gerente noturno”, relançado recentemente pelo Grupo Editorial Record.

Trecho do Livro
“Às 7 horas daquela manhã caribenha, na ilha de Antígua, um certo Peregrine Makepeace, conhecido como Perry, bom e renomado atleta amador — e até pouco antes professor-assistente de literatura inglesa numa notável faculdade de Oxford —, jogou três sets de tênis contra um russo calvo e musculoso chamado Dima, homem de olhos castanhos, costas robustas e porte circunspeto, embora já devesse ter uns 50 e poucos anos. As circunstâncias em que esse jogo aconteceu viraram objeto de intensa investigação por parte de agentes britânicos profissionalmente treinados contra as obras do acaso; mas os acontecimentos que levaram àquilo estavam a favor de Perry, irrepreensíveis.

A alvorada de seu trigésimo aniversário, três meses antes, havia disparado nele uma mudança de vida que vinha sendo construída fazia um ano ou mais, sem que tomasse consciência disso. Sentado com a cabeça nas mãos às 8 horas em seus modestos aposentos em Oxford, depois de uma corrida de 11 quilômetros que nada tinha adiantado para aliviar a sensação de calamidade, ele havia inspecionado a própria alma para saber exatamente o que o primeiro terço de sua vida realizara além de lhe propiciar uma desculpa para não se envolver com o mundo além das torres de sonho da cidade.”

Sobre John le Carré
John le Carré nasceu em 1931 na Inglaterra. Nos anos 1950 e 1960, trabalho para o serviço de inteligência britânico e começou a escrever romances com um pseudônimo. Seu primeiro sucesso foi “O espião que saiu frio”, depois do qual ele deixou o serviço secreto para tornar-se escritor. É um dos autores de thrillers de espionagem mais lidos e filmados do mundo. Já vendeu mais de 300 mil exemplares no Brasil.