Harry Potter and the Cursed Child | Crítica


“A oitava história. Dezenove anos depois.”

Em 2007 a saga de sete livros de Harry Potter, escrita por J.K. Rowling, chegou ao fim com a publicação de Harry Potter e as Relíquias da Morte, o tão declarado último livro do bruxinho. Em seguida a franquia chegou ao fim nos cinemas e milhões de fãs ficaram órfãos de uma das histórias mais amadas de todos os tempos. Anos depois o universo de Harry Potter voltou aos assuntos mais comentados com a promessa de lançamento de novos filmes como spin-offs da série e, o mais chocante, uma peça que prometia ser a continuação da história do menino-que-sobreviveu. Essa oitava história chegou aos palcos no último dia 31 de Julho (aniversário de J.K. Rowling e do próprio Harry) e seu roteiro chegou às livrarias do mundo todo em forma de livro.

cursed-child-rose-granger-weasley

Escrita pela própria J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, a história se passa 19 anos depois dos acontecimentos de Relíquias da Morte. Agora vivendo os dilemas da vida adulta, Harry, Gina, Rony, Hermione e Draco vêm seus filhos iniciarem seus estudos em Hogwarts. A história gira em torno de Alvo Severo, filho mais novo de Harry, e Scorpius Malfoy, filho de Draco Malfoy. Amigos improváveis, ambos vivem à sombra da fama e do passado de seus pais. Tamanha pressão transforma a tão amada Hogwarts em um lugar indesejado pela dupla.

harrypottercursedchild-10

Ao ouvir um pedido desesperado de Amos Diggory para que o último vira-tempo existente seja usado para trazer Cedrico Diggory de volta à vida, Alvo e Scorpius decidem voltar no tempo e mudar o destino do antigo colega de escola de seus pais. Mas o que parece uma atitude simples, pode gerar consequências graves e sombrias para o mundo bruxo. Para reverter algo tão irreversível quanto o tempo, Harry terá que lidar com questões complexas que envolvem sua relação com seu filhos, e até mesmo traumas do seu passado com seus pais e Lord Voldemort.

harrypottercursedchild-05

A narrativa é ágil, rápida e dinâmica, graças ao formato de roteiro do livro, deixando pouco espaço para descrições e narração e dando espaço para muitos diálogos no desenvolvimento da trama. A história tem momentos ótimos que trazem nostalgia e momentos de pura recordação para os fãs da saga. Visitamos personagens, lugares e situações já conhecidos e descobrimos novos ambientes e segredos sobre o mundo bruxo durante uma aventura leve e divertida. Porém, o mais interessante da trama é saber o que aconteceu na vida dos personagens tão amados dos livros, como suas profissões, obrigações e conexões. A relação inesperada entre Alvo e Scorpius é adorável e remete à força da amizade do trio Harry, Rony e Hermione na saga original, com um leve toque de paixão nas entrelinhas. Scorpius é a grande surpresa do livro e carrega grande parte da história com seu carisma e personalidade tão agradáveis.

harrypottercursedchild-04

Porém, apesar de escrita pela própria J.K. Rowling, a história possui alguns pontos negativos em sua formação. O argumento da história sobre viagem no tempo soa clichê e preguiçoso, o que dá um tom de fanfic para a narrativa, não só pela falta de originalidade, como também pela fragilidade e dos furos de seus rumos. Diferentemente da viagem no tempo que acontece no terceiro livro da série (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban), aqui vemos viagens no tempo que ultrapassam anos no passado e que são suficientes para mudar realidades. É o velho efeito borboleta fazendo efeito.

harrypottercursedchild-01

Além disso, alguns personagens são mal aproveitados e somem na história, enquanto outros parecem descaracterizados de suas personalidades originais. A “grande ameaça” que assombra os personagens durante toda a história, ao se revelar como grande antagonista da trama, se mostra óbvia, com motivações rasas e sem muitas explicações lógicas para a sua origem absurda. Para uma história que lida tanto com a linha do tempo, soa estranho ter um antagonista que vai de encontro à própria lógica da cronologia da saga original.

harrypottercursedchild-09

A impressão que fica é que a história funcionaria melhor se fosse menos “aventuresca” e focasse mais na relação entre os personagens. Os melhores momentos da história são as cenas que tratam sobre a relação de pai e filho de Harry/Alvo e Draco/Scorpius, ou os medos e traumas do próprio Harry com relação ao seu passado e até mesmo a forma como Gina se torna um apoio para ele nos momentos mais difíceis.

CoDVaPqWEAA8qLD

Com a clara intenção de matar a saudade do público fiel à saga, a trama parece funcionar melhor como peça do que como um livro em forma de roteiro. Diversas cenas deixam o leitor curioso para ver como conseguiram transformar feitiços, batalhas, viagens no tempo, monstros e grandes cenas de aventura em algo tão limitado como uma peça de teatro sem efeitos especiais como os do cinema.

harrypottercursedchild-02

Apesar de todos os problemas, ainda é uma história de Harry Potter. Não tão marcante e épica quanto as dos livros anteriores, mas ainda assim mágica, divertida e apaixonante. No geral, é uma forma gostosa de revisitar o universo bruxo e os personagens que amamos tanto em situações novas e inesperadas. Enquanto a peça só está sendo exibida em Londres, resta aos fãs do resto do mundo descobrir o que acontece nos palcos através desse livro e torcer para ver essa história chegar ao teatro mais próximo em breve. Enquanto isso, J.K. Rowling já declarou que essa é, em definitivo, a última história sobre Harry Potter que ela escreverá. Vamos ver até quando essa promessa vai durar…

P.S.: As imagens usadas nessa crítica são da peça original que está sendo exibida no Palace Theatre, em Londres na Inglaterra.

[yasr_overall_rating size=”large”]

 

hpcc