Homem-Aranha está fora do Marvel Cinematic Universe


Poucos dias após Homem-Aranha: Longe de Casa (Spider-Man: Far from Home) ultrapassar 1 bilhão de dólares em bilheteria mundial, foi anunciado que o personagem está fora do Marvel Cinematic Universe (MCU).

O herói, cujo os direitos pertencem à Sony Pictures há quase duas décadas, chegou ao MCU há apenas três anos, na pele de Tom Holland, aparecendo pela primeira vez em Capitão América: Guerra Civil (Captain America: Civil War), a partir de um acordo entre a Sony e a Marvel Studios, pertencente à gigantesca Disney. Desde então, o Aranha ganhou dois filmes solos e participou também de Vingadores: Guerra Infinita (Avengers: Infinity War) e Vingadores: Ultimato (Avengers: Endgame) que, em julho, tornou-se a maior bilheteria de todos os tempos, ultrapassando Avatar, de James Cameron, que manteve-se folgado na posição por dez anos.

O rompimento aconteceu quando a Marvel propôs à Sony que eles dividissem os custos de produção em 50% para cada, assim como os lucros dos filmes do herói – os estúdios não têm participação nos lucros dos longas do outro, apesar da integração do Aranha ao universo da Marvel. A Sony recusou a proposta e a Marvel retirou a produção de Kevin Feige dos próximos longas do herói e, como consequência, acabou também tirando o Aranha do MCU.

No Twitter, a Sony disse estar decepcionada com a decisão, mas que a respeita. O estúdio ainda espera que a decisão seja revista, já que a Marvel colocou novas responsabilidades ao herói ao integrá-lo ao MCU, mas pretende continuar no caminho e dar continuidade às histórias do Homem-Aranha de qualquer forma.

Anunciada em julho, durante a San Diego Comic-Con, a Fase 4 do MCU não inclui nenhum filme do Aranha. Caso não seja anulado, o divórcio Sony/Marvel possibilita que um novo filme do herói chegue mais cedo do que o esperado aos cinemas. O contrato de Tom Holland como o personagem previa a participação em, pelo menos, mais dois longas e a previsão, enquanto no MCU, era de que um novo filme chegasse a partir de 2023.