Malasartes e o Duelo com a Morte | Crítica


Agora é a hora do matuto tentar dar uma rasteira em ninguém menos que a Morte. Em ‘Malasartes e o Duelo com a Morte’ temos uma aventura de outro mundo onde Pedro Malasartes (Jesuíta Barbosa) é o personagem principal, sujeito clássico da cultura ibero-americana que vive para trapacear. Mas dessa vez o espertalhão terá de enfrentar dois inimigos mortais: Próspero (Milhem Cortaz), que faz de um tudo para afastar a sua irmã Áurea (Isis Valverde) do coração do malandro caipira; e a própria Morte (Júlio Andrade), que precisa tirar umas férias milenares depois de dois mil anos tirando vidas. Essa pretende enganar Malasartes para que ele ocupe seu cargo por um longo período. Com personagens dos dois mundos se unindo para acabar com a sua vida, Malasartes usará toda a sua esperteza para tentar se dar bem no olho desse furação.

Pedro Malasartes, é o reflexo de dois personagens de sucesso do nosso cinema, uma união sábia entre João Grilo e Chicó. Todos eles são o retrato da simplicidade de um homem caipira que é capaz de superar as adversidades mesmo sem muitos recursos. Jesuíta Barbosa faz um bom trabalho e consegue apresentar um personagem bem inspirado em outros jecas que já conhecemos, mas não nos trouxe nem uma particularidade marcante.

A grande novidade dessa produção fica por conta da quantidade de efeitos especiais que estão fortemente presentes no cenário do outro mundo, onde a Morte gerência uma enorme plantação viva de velas, que se referem às vidas das pessoas. É perceptível o esforço para que esses efeitos soarem o mais natural possível, e isso a equipe fez muito bem, trazendo pro nosso cinema cenários e uma fotografia que ainda não estamos acostumados a ver.

Malasartes é um personagem popular que apareceu pela primeira vez no cinema em 1960, na ocasião estreou em um filme dirigido e estrelado pelo mito Amácio Mazzaropi. Esta nova versão é mais uma das muitas homenagens que, de forma criativa e buscando inovação, deixa a sua pequena marca.

Data de lançamento 10 de agosto de 2017 (1h 50min)
Direção: Paulo Morelli
Elenco: Jesuíta Barbosa, Ísis Valverde, Júlio Andrade mais
Gêneros Comédia , Fantasia
Nacionalidade Brasil
[yasr_overall_rating size=”medium”]