Memórias Secretas conta com o talento dos veteranos


Um dos destaques do filme Memórias Secretas (Remember, Canadá/Alemanha, 2015) é o time afiado de atores que compõem o elenco. A história de um ousado plano de vingança arquitetado por dois sobreviventes da Segunda Guerra Mundial tem como principais intérpretes Christopher Plummer e Martin Landau.

O trabalho em Memórias Secretas se mostrou empolgante para os dois atores, ambos na casa dos 80 anos e com uma carreira de prestígio e grandes sucessos. A relação entre os personagens de Plummer e Landau é simbiótica. Max (Landau) é o porto seguro de Zev (Plummer). Enquanto a mente de Zev vai e volta por conta de sua demência, a de Max é nítida como um retrato – porém, não dispõe da mobilidade do amigo.

Christopher Plummer é um dos mais respeitados atores do teatro e do cinema, com mais de 100 produções em sua filmografia. Ele comenta que foi fisgado pelo roteiro escrito por Benjamin August. “Eu achei maravilhoso. Era original, chocante, intenso e escrito com comedimento. Não parecia ser uma primeira versão, era como se fosse a trigésima. August realizou um roteiro muito incomum e um papel extraordinário – totalmente diferente do que eu já fiz antes”.

O ator estreou no cinema em 1958, na película Quando o Espetáculo Termina, dirigido por Sidney Lumet. Possui em sua filmografia A Noviça Rebelde (1965) e Elsa & Fred (2014)dirigido por Michael Radford e lançado pela Diamond Films no Brasil. Em 2010, conquistou o Oscar® de Melhor Ator Coadjuvante com Toda Forma de Amor (2010), do escritor/diretor Mike Mills.

Martin Landau tem uma rica coleção de grandes papéis em mais de seis décadas de atuação. Sua estreia em Hollywood aconteceu com o filme de guerra Os Bravos Morrem de Pé (1959), do diretor Lewis Milestone, estrelado por Gregory Peck. Outros trabalhos marcantes do ator são Intriga Internacional (1959), de Alfred Hitchcock e Ed Wood (1994), de Tim Burton, pelo qual foi premiado com o Oscar® de Ator Coadjuvante.

Sobre Memórias Secretas, o astro comenta que gostou do roteiro, que o considera inteligente. “Memórias Secretas tem esta qualidade. E, nesta idade, é maravilhoso conseguir papéis que têm a substância que encontrei em Zev”.

Dirigido por Atom Egoyan (Ararat, O Doce Amanhã), Memórias Secretas foi indicado como Melhor Filme no Festival de Veneza de 2015 e premiado como Melhor Direção (Atom Egoyan) pelo grande júri jovem do Vittorio Veneto Film Festival. O longa-metragem estreia em 12 de maio.