Negócio das Arábias | Crítica


Negócio das Arábias cartaz

Título Original: A Hologram for the King
Elenco: Tom Hanks, Ben Whishaw, Sarita Choudhury
Direção: Tom Tykwer
Gêneros: drama, comédia
Nacionalidades: Reino Unido, França, Alemanha, EUA
Nota do filme:
[yasr_overall_rating size=”medium”]
Deixe sua nota:
[yasr_visitor_votes size=”medium”]

 

negócio das arábias 4

Baseado no livro “Um Holograma para o Rei” e com direção do cineasta Tom Tykwer (“Corra, Lola, Corra” e “Perfume: A História de um Assassino”), “Negócio das Arábias” traz Tom Hanks de volta às telas para encarnar Alan Clay, um empresário norte-americano cuja carreira vai mal das pernas e vê no Oriente Médio uma oportunidade de afastar o fracasso que lhe bate à porta.
Como era de se esperar, o choque cultural acaba virando piada, mas isso é apresentado de forma sutil e respeitosa e o telespectador é levado a rir do americano desajustado, não dos costumes aos quais é apresentado já no voo para a Arábia Saudita. Também como é previsto, o filme entrega imagens belíssimas das paisagens árabes.

negócio das arábias 1
O que se revela nas cenas seguintes é que o tal holograma para o rei vai demorar pra chegar e que a história acaba caindo no clichê da jornada para o autoconhecimento. Veja bem, um homem em crise de meia-idade parte pra uma jornada em um país exótico e acaba aprendendo mais sobre si mesmo, você com certeza já viu essa história antes. Mas calma, não desista do filme ainda.

A jornada de Clay inclui uma amizade com Yousef (Alexander Black), o personagem surge discretamente na história e parece que vai ter uma participação pontual, contudo ele evolui junto com a narrativa e traz uma representação interessante de seu país: um jovem com ambições revolucionárias mas que ao mesmo tempo se mostra chocado ao encontrar Clay sozinho com uma médica.

negócio das arábias 2
Zahra (Sarita Choudhury), esse é o nome da médica que ao contrário de Yousef, já dá sinais de que será crucial pro desenrolar da história desde sua primeira aparição. Suas falas são sempre curtas, objetivas e contundentes, seus dramas pessoais acabam se mostrando bem parecidos com os de Clay, o que indiretamente acaba aproximando os dois.

negócio das arábias 3
Se o que vai te levar ao cinema a partir do dia 04.08 é o interesse em entretenimento leve (sem grandes emoções mesmo) que não subestime sua inteligência, assista Negócio das Arábias. Há muito pra ver e pra rir, mas a experiência se encerra ali, você vai sair da sala e continuar sua vida sem pensar muito nas quase duas últimas horas.