O Assassino: O Primeiro Alvo | Crítica


Mitch Rapp (Dylan O’Brian) busca vingança após no meio de um atentado terrorista perder sua noiva. Devastado pela perda e sedento de vingança, ele acaba sendo levado pela CIA para ser treinado por Stan Hurley (Michael Keaton), veterano da Guerra Fria, que fica incumbido de tornar Rapp uma arma contra o terrorismo.

Com roteiro de Michael Finch, Edward Zwick e Marshall Herskovitz temos aqui uma história de vingança que já foi contada outras vezes, apesar de existir algumas diferenças interessantes. Há uma construção e o desenvolvimento bem interessantes da psique do personagem principal, conseguimos entender o que ele sente e suas motivações para as atitudes que ele toma. O roteiro consegue nos surpreender em alguns momentos, foge do que é esperado, do clichê. Contudo uma dessas surpresas refere-se a revelação do vilão e seus motivos, que enfraquece a história, faz  perder o interesse em toda a ação a seguir.

A direção de Michael Cuesta é muito boa. Ele sabe como conduzir as cenas de ação, não tem medo de mostrar sangue ou violência, muitas vezes de forma explícita. As cenas de lutas são bem coreógrafadas e por momento nenhum nos perdemos na cena, sabemos exatamente o que acontece, principalmente por não ter tanta câmera tremida. Fora isso não há grandes novidades, é um direção dentro do que já é esperado.

Já em relação aos atores, a dinâmica estabelecida entre Rapp e Hurley enriquece toda a história. De um lado temos o personagem de Keaton, frio, calculista, um veterano que sabe o preço de sus ações e calcula cada decisão a ser tomada, cada ação a ser feita. Do outro temos o Rapp de Dylan O’Brian que nos entrega alguém perturbado pelo seu passado, passional, impulsivo, que não mede consequências para chegar àquilo que almeja. São dois tipos muito diferentes, que trabalhando juntos aumentam a complexidade de tudo que vemos. Ainda temos Sanaa Lathan interpretando Irene Kennedy, a superiora de toda agência, e que aposta em Rapp como grande potencial, é um trabalho funcional.  E Shiva Negar como a agente Annika, que primeiramente parece ser o par romântico de Rapp, mas depois de algumas reviravoltas, ganha mais importância que isso.

O Assassino: O Primeiro Alvo é bom para aqueles que gostam de filmes de ação. Consegue contar uma história um pouco diferente, e nisso está sua força e fraqueza, mas tenho certeza que vai agradar aos fãs do gênero.

Título Original:  American Assassin

Lançamento:  21 de setembro de 2017 

Direção: Michael Cuesta

Roteiro: Michael Finch, Edward Zwick, Marshall Herskovitz

Elenco: Dylan O’Brien, Michael Keaton, Taylor Kitsch

Gênero: Suspense, Ação

Nacionalidade: EUA