Pan | Crítica do filme


Peter pan, no original Pan, conta história de Peter (Levi Miller), um garoto deixado com poucos meses no orfanato, ele cresce cercado de freiras e é maltratado pela madre superiora (Kathy Burke). Ele e o amigo Nibs (MacDougall) investigam o sumiço de crianças durante a noite, o mistério termina quando Peter é sequestrado pelo bando do Capitão Barba Negra (Hugh Jackman) e levado a terra do nunca. Onde é forçado a trabalhar em uma mina, garimpando em busca do pó das fadas. Lá ele conhece um sujeito chamado Gancho (Garrett Hedlund) que o ajudará a conhecer a Índia Tigrinha (Rooney Mara).

peter-pan-origem-2

Há um bonito contrates entre a Londres cinza mergulhada na guerra, com ar de poucas esperança, com o mundo luminoso que é a terra do nunca. Aqui temos que ressaltar o trabalho de arte, a fotografia é primorosa, em quase todo filme. A ambientação na aldeia indígena é rica em cores e mostra um design que tem tom de fabula , o exemplo maior o recurso utilizado para mostrar a morte dos índios, é uma boa saída, sutil e bonita.

Filme-Pan

Por outro lado o roteiro se mostra muito confuso e apressado. Não há tempo de criar relações mais próximas dos personagens, em momento nenhum temi pelo destinos deles, e a direção contribui. Há cenas que poderiam ser melhor exploradas para dar mais profundidade e criar empatia. Só que a solução escolhida sempre é a mais rápida simples, tornando os personagens quase que unidimensionais. Mais uma vez nos deparamos com o roteiro do escolhido, que precisa acreditar em si mesmo para se tornar quem é. Uma ideia muito batida que neste filme não traz nada de novo.PeterPan_LeviMiller

Levi Miller como Peter Pan faz uma atuação irregular, horas valente, outras inseguro não há uma evolução do personagem. Garrett Hedlund faz um gancho afetado que pretende ser o alivio cômico, mas que falha em quase todas as suas piadas, fazendo caras e bocas que são dispensáveis. Rooney Mara constroi uma Tigrinha (será que ninguém percebeu que ela não tem cara de índia?!) quase sem expressão, o que é de se espantar, os trabalhos dela sempre foram muitos consistente. Hugh Jackman, um barba negra que não está decidido se será ameaçador ou engraçado, o personagem oscila entre esses dois lados sem nunca ser um ou outro. Tive mais medo da cara sisuda e o modo de andar e falar da freira madre superiora do que o pirata capitão Barba negra. Sem falar que há um personagem irritante que está no filme para servir apenas em dois momentos sendo descartável no resto.

pan_ver5_xlg

Dito isso, a conclusão é que Peter Pan é um filme completamente dispensável, que não vale a pena ser visto em 3D. Infelizmente não há uma atmosfera de aventura, algumas cenas de ação são boas, assim como o recurso usado em duas cenas que parecem ter saído de um musical, mas fica apenas nisso. O modo com que o filme é conduzido não consegue entreter, nem criar expectativas sobre os personagens. Se a intenção era criar uma gênese de Peter Pan, falharam. Ele merecia um filme melhor.

Veja o Trailer:

[yasr_overall_rating size=”medium”]

FICHA TÉCNICA: Nome Original: Pan. País de origem: EUA. Ano: 2015. Gênero: Aventura, Fantasia.Diretor: Joe Wright. Roteiro: Jason Fuchs e J.M. Barrie. Elenco: Levi Miller, Hugh Jackman, Garrett Hedlund, Rooney Mara, Amanda Seyfried e Adeel Akhtar. Duração: 111 minutos