The Breakdown

Data de lançamento 22 de março de 2018 (1h 35min) Direção: Will Gluck Elenco: Rose Byrne, Domhnall Gleeson, Sam Neill mais Gêneros Família, Aventura Nacionalidade EUA
8.0

E que tal se na páscoa você pudesse assistir a um filme sobre coelhos lindos e ingênuos, com a única missão de deixar os humanos arrepiados de tanta fofurinha, e deliciados com seus ovinhos de chocolate? Esse com certeza não é o caso de ‘Pedro Coelho’, o novo live-action inspirado nos contos de Beatrix Potter.

No filme conhecemos Pedro, suas irmãs, e seu primo. Uma família de coelhos que vive em uma toca debaixo de uma arvore enorme que ornamenta as terras produtivas de uma vilazinha no interior da Inglaterra. Pedro é inquieto e transforma a vida do novo proprietário de um pomar (Domhnall Gleeson) em um inferno. Tudo para obter a colheita para sua família e pro resto dos animais do local. A rivalidade com o humano cresce a cada dia, enquanto ambos aspiram, de maneira muito diferente, pelo afeto de uma bondosa vizinha (Rose Byrne).

Pedro Coelho | Grupo Rouge lança clipe do filme; Confira!

Esta comédia familiar mistura com eficiência a ação e ambientes reais com os animais criados por computação gráfica (que aliás nos impressiona a cada dia). O coelho hiperativo é aqui retratado com ritmo intenso e frenético. Mas, ao mesmo tempo, o filme atinge momentos tão reflexivos quanto emocionais, que evocam sua fonte literária.

Na verdade, o filme faz inúmeras referências, que são percebidas como respeitosas e recompensadoras para o espectador. Como uma série de imagens que aparecem (em alusão à obra original),um  trabalho de animações em 2D atraentes e oportunas. O mesmo pode ser dito do primeiro ato com o agricultor, velho McGregor, interpretado por Sam Neill, que aqui está irreconhecível e engraçado.

‘PEDRO COELHO’ ganha cartazes parodiando ‘logan’ e ‘Mulher Maravilha’

No entanto, na intensidade dramática do antagonismo entre Peter Rabbit e o jovem Thomas McGregor, podemos localizar um tom muito mais animado como as séries da Warner Bros, são confrontos e perseguições ao estilo de Coyote e Papaléguas. A trilha sonora é bastante empolgante, muitas vezes comandada por um grupo de pássaros azarados, as músicas dançantes nos colocam ainda mais inseridos na aventura. Na versão dublada o grupo Rouge é quem dá voz aos pássaros cantantes do campo.

Embora tenha como alvo o público infantil, o resultado é um conjunto de situações de entretenimento para pessoas de todas as idades. Especialmente se considerarmos que nesta versão cinematográfica as linhas entre “bom” e “mau” não são simples. Porque todos nós temos um pouco dos dois.