Nota:

Data de lançamento 30 de maio de 2019 (2h 01min) Direção: Dexter Fletcher Elenco: Taron Egerton, Jamie Bell, Richard Madden mais Gêneros Biografia, Comédia Musical Nacionalidade Reino Unido
9.0

Poucas coisas, são melhores do que um filme musical que consegue fundir suas canções de uma maneira que as façam fluir harmonicamente, e continuem revelando detalhes importantes da história. E ‘Rocketman’, como o artista em que se centra, é um prodígio nessa arte.

Dexter Fletcher é o encarregado de trazer a vida do artista britânico (Elton John) para a tela grande, depois de ter sido o porteiro do sucesso de  ‘Bohemian Rhapsody‘ após a demissão de Bryan Singer. A primeira coisa a dizer sobre o ‘Rocketman‘ é que você percebe que este é um produto completo do começo ao fim, um filme com um objetivo: mostrar a pessoa por trás do artista, e exaltando sua música.

Bohemian Rhapsody | Bryan Singer é demitido após polemica e possível desistência

Para contar sua história é preciso viver sua fantasia.

O slogan que acompanha os cartazes do filme é realmente a melhor maneira de descrevê-lo. Desde a primeira cena, em que Elton entra no centro de reabilitação e começa a recordar sua infância em um dos primeiros grandes números musicais, o filme deixa muito claro que viemos assistir: uma biografia, um musical e uma fantasia, tudo de uma vez. Essa mistura de realismo e situações que não pertencem ao chamado “mundo real” ou êxtases musicais é a maneira mais sincera de contar a vida de Elton John.

The Lighthouse | Longa foi Ovacionado pela crítica especializada em Cannes

O filme foca no momento em que John atingiu o fundo do poço e decide entrar em um centro para curar seus múltiplos vícios. De lá, ele olha pro passado para nos contar sobre sua infância, como o sucesso vem se apresentar, como ele se tornou um dos maiores artistas do século 20, e como tudo o que sobe tem que descer. O longa para nesse momento de redenção e não chega ao presente. Não é uma revisão exata de sua vida e de toda a sua carreira, mas uma resenha de seus demônios e de sua luta contra eles.

Os fatos de Elton John estar vivo e ser um dos principais arquitetos deste projeto agregam muito valor a essa obra, e até quase parece que ele mesmo escreveu cada detalhe sobre a sua família desestruturada, seu primeiro amor (e agente) e outras pessoas que o mesmo culpa por sua espiral de autodestruição.

É muito curioso como ‘Rocketman’ atinge tais níveis de imersão com a melancolia dos piores momentos de uma vida, e ainda não deixa de ser em todos os momentos uma explosão vibrante e enérgica, uma viagem rítmica cheia de lantejoulas e penas. Mas contar sua história de uma maneira mais sóbria seria trair o próprio Elton.

Taron Egerton canta em novo featurette de Rocket Man, filme sobre a carreira de Elton John

Aqui temos um filme explosivo, colorido e com momentos de delírio absoluto, como ele é. E apesar de estarmos contando um drama, não conseguimos parar de mover o pé no ritmo da música. É curioso como parece que Elton John não tem o mesmo status de lenda que David Bowie ou o Queen, apesar de ter grandes histórias em sua longa carreira. Talvez porque ele esteja vivo.

A trilha sonora foi capaz contar a vida de seu cantor integrada ao roteiro. Não é uma jukebox simples, ela foi usada ​​na hora certa para que a narrativa não pare enquanto você ouve cada letra. Os números musicais são maravilhosos, bem coreografados e trazem um delírio mais moderno, embora nenhum deles consiga inventar a roda. ‘Rocketman’ grita para ser levado ao teatro. E para os fãs, será uma viagem fantástica acompanhada de grandes sucessos.

Mas o verdadeiro coração do longa é o seu protagonista. Taron Egerton (Kingsman) mostrou em sua curta carreira que ele tem carisma, que sabe atuar e cantar muito bem. E ao longo do filme você pode ver que ele está ciente de que acertou na loteria com este papel, pois o jovem ator tirou proveito disso em cada uma das cenas. Egerton estudou Elton John 200% para chegar à transformação, e foi igualmente capaz de dar ao astro sua própria essência e fazer uma interpretação totalmente sincera, além disso, conectou-se lindamente com o resto dos atores do elenco, trocando muita química com cada um deles. Especialmente com Bernie Taupin, o personagem de Jamie Bell, o letrista e melhor amigo de Elton John desde o início de sua carreira. Sua amizade é a parte mais especial do filme, realmente tocante e lindamente retratada pelos dois atores. Ele também se conecta com a sempre ótima Bryce Dallas Howard como sua mãe terrível, e com John Reid, seu empresário personificado por Richard Madden, mas apesar disso, Madden não parece estar à altura dos outros, há momentos em que parece entregar uma interpretação um tanto forçada.

O filme consegue nos mostrar todos os lados de forma bem abrangente (sempre a partir do ponto de vista de Elton John), embora, como quase toda cinebiografia, há capítulos da sua história que não são retratados tão bem, e se apresentam um pouco confusos (como o seu primeiro casamento). No entanto, é um dos poucos pontos negativos que podem ser colocados em uma viagem maravilhosa para o lado mais escuro da fama. Nesse sentido, ‘Rocketman’ não esconde nada daquela vida de excesso, embora permaneça nos limites dos grandes estúdios de Hollywood.

Em vídeo inédito, figurinista revela que 50 pares de sapatos e óculos foram criados para ‘Rocketman’

Rocketman é tudo o que você poderia querer de um filme biográfico de Elton John e de uma experiência cinematográfica. Coloque seu cocar mais extravagante, seus óculos mais atraentes e prepare-se, porque essa fantasia você não vai querer perder.