Sexy por Acidente | Crítica


The Breakdown

Data de lançamento 28 de junho de 2018 (1h 50min) Direção: Abby Kohn, Marc Silverstein Elenco: Amy Schumer, Michelle Williams, Rory Scovel mais Gênero Comédia Nacionalidades EUA, China
6.5

‘Sexy por Acidente’ é uma espécie de conto de fadas moderno. Há encantamento, há transformação, há seres de outro mundo (os modelos, os designers, os herdeiros da fortuna) e há seres do mundo comum (as namoradas do protagonista, por exemplo). 

É nessa história que Renee (Amy Schumer) odeia sua aparência física, é muito insegura e passa seu tempo admirando as meninas magras e tonificadas no ginásio. Ela tem vergonha de seu corpo e isso se reflete em como ela vive diariamente. Cansada, uma noite ela faz um desejo: seja “linda”. E, depois de uma aula de spinning, Renee se vêde maneira diferente. Embora pareça a mesma, ela se olha no espelho e vê que o desejo dela se tornou realidade: agora ela é linda, tanto que acredita que até mesmo seus amigos íntimos não a reconhecerão.

Jurassic World: Reino Ameaçado | Crítica

Então Schumer se torna protagonista de carne: sua barriga, seus braços, seus peitos, sua bunda adquirem personalidade, ocupam espaço e se fazem notar, tornando-se os personagens secundários deste film. Na frente dos nossos olhos, o corpo de Renée vive, goza, brilha.Ela é construída em todos os cantos do corpo de uma Amy que sabe como fazer isso funcionar. 

No decorrer da história, o filme se torna cada vez mais modesto, cada vez mais moralista, cada vez mais ortodoxo. Porque, é claro, “é tudo uma questão de atitude”, eles nos lembram isso repetidas vezes (no caso de não captarmos sobre o que se trata o longa). O único objetivo da vida da protagonista é ser bonita, ser magro e trabalhar para um lugar elegante que compartilhe essa visão. Obviamente, o arco dramático do personagem mudará, assim como as atitudes das pessoas ao seu redor, a fim de alcançar essa mensagem de auto-suficiência. Ou seja, certos clichês são usados ​​para derrubar esses mitos. No entanto, às vezes não consegue o que é proposto, especialmente levando em conta a personalidade que adota com essa confiança em si, o que a torna superficial.

Deixando de lado este olhar um pouco mais profundo na história, “Sexy por Acidente ” é uma comédia que atende ao objetivo de entreter o público. Para começar, tem muitas piadas inteligentes, outras talvez que caiam em lugares comuns ou escatológicos, mas que são igualmente eficazes em provocar risos nos espectadores. Poderia ter sido explorado um pouco mais o talento de Schumer, especialista no gênero, mas de qualquer forma está muito bem nesse papel de mulher autoconsciente. Apesar de ter atores secundários que acompanham o protagonista em um bom caminho (destacando-se Michelle Williams com uma voz particular e muito divertida), é ela quem coloca o filme no ombro e os triunfos do filme são graças ao seu carisma e atitude.

Oito Mulheres e um Segredo | Crítica

Do outro lado, a trilha também casa bem com a história que procura empregar, com ritmos pop e divertidos, assim como o figurino, com cores fortes e grande estilo,  se relacionando bem com o enredo que também dá grande importância a moda.

Em suma, essa é uma comédia eficaz que consegue entreter e divertir o público graças ao carisma e à graça da sua protagonista. No entanto, quanto à mensagem que se deseja oferecer, o filme permanece a meio caminho de conceder idéias cruzadas até chegar à conclusão da história. Um filme com boas intenções e um roteiro eficaz.  Claramente, em tudo isso, ressoa a Hollywood agora politicamente correta, que despertou para ouvir e valorizar as mesmas mulheres que sempre existiram, aquelas que ainda o alimentam. O império renova seu manual de boas maneiras.

No Comment

Queremos saber o que você achou. Comente!