Nota:

Título Original: Sierra Burgess is Loser Lançamento: 07 de setembro de 2018 Direção: Ian Samuels Roteiro: Lindsey Beer Gênero: Comédia Romântica Elenco: Shannon Purser, RJ Cyler, Noah Centineo, Will Peltz, Kristine Froseth, Lea Thompson e Alan Ruck Nacionalidade: Estados Unidos
6.0

Para além do olhar existe luz. Essa fala do filme Esplendor da cineasta Naomi Kawase me veio agora ao pensar em escrever para o CS sobre Sierra Burgess é uma Loser. Uma obra que fala e explora de maneira muito bem sucedida como padrões são falhos e como apenas o “olhar” não é provavelmente o melhor sentido para assimilar a beleza de alguém, afinal somos e estamos muito além da luz de um olhar. Somos múltiplos e complexos até mesmo para a nossa própria compreensão e avaliação, imagina para as percepções alheias.

Divertido, bem humorado, boas referências – poema em sala de aula, como não lembrar de 10 Coisas que Eu Odeio em Você –  e com atuações convincentes, a história nos envolve facilmente, no melhor estilo comédia romântica anos 90/2000. Também me pego sentindo algumas pitadas de Glee em alguns personagens, mais especificamente na protagonista e seu amigo Dan e ainda na Veronica. Fora que essa coisa das trocas de mensagem sem um deles saber quem é o outro é muito A Nova Cinderela com a Hilary Duff e o Chad Michael Murray.

Talvez seja essa mistura de modernidade, nostalgia e atemporalidade que façam a obra funcionar tão bem, tanto para os mais novos, quanto para aqueles que como eu já alcançaram a casa dos 30.

Outro detalhe importante da protagonista, é que ela audaz, mesmo ao ser criticada ter a galerinha a importunando, ela consegue se sair por cima com a sua inteligência atrelada a uma postura forte e bem humorada, dando o tom mais humano, menos “mocinha indefesa”.

Sunflower e os padrões

Ainda que não se aprofunde, afinal não é mesmo essa a proposta, ele consegue abordar questões interessantes e atuais como por exemplo atualmente falar um outro idioma, não é mais um plus no CV, mas uma obrigação, ou ainda como os pais projetam suas escolhas e ideias para seus filhos, mesmo quando tentam ser mais flexíveis e alternativos e também ideologia de gênero com Dan e suas conquistas.

Em síntese posso dizer que não serão duas horas perdidas do seu dia, pelo contrário, já que elas nem são sentidas como tanto, considerando o bom ritmo da história.

Anterior Sexo x Prazer x Trabalho | Conheça Nego Catra, premiado ator do cinema pornô nacional em papo bem honesto
Próxima Chris Evans, Tom Holland, Mia Wasikovska e Robert Pattinson juntos em novo filme

Sem Comentários

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *