Sob Pressão | Crítica


Não é novidade para ninguém a realidade precária e complicada que o sistema médico público vive no Brasil. A falta de sangue para transfusão, os equipamentos ultrapassados e em mal funcionamento e até as quedas de energia são apenas alguns exemplos de situações surreais e do cenário extremo onde a medicina de guerrilha é aplicada constantemente em nosso país. Junte tudo isso e temos o cenário perfeito de Sob Pressão, novo filme do diretor Andrucha Waddington (Eu Tu Eles, Casa de Areia e Os Penetras), que explora essa crítica social e desenvolve uma trama cheia de tensão, dinamismo e impacto para o telespectador.

sob-pressao-cinema-sim-7

O longa apresenta a rotina do Dr. Evandro (Júlio Andrade) e sua equipe, formada também pelos doutores Paulo (Ícaro Silva) e Carolina (Marjorie Estiano), responsáveis pelo centro cirúrgico de um hospital público nas proximidades de uma favela do Rio de Janeiro. Acostumados com uma realidade precária, os médicos se vêm em uma situação complicada quando um confronto entre a polícia e os bandidos do morro leva ao hospital um policial, um traficante e uma criança, todos vítimas da guerra do tráfico.

Com apenas duas salas de operação, poucos recursos físicos e de mão de obra, Evandro se vê pressionado por todos os lados a tomar decisões arriscadas que podem definir quem morre ou vive nessa situação: O capitão Botelho (Thelmo Fernandes) usa sua autoridade para que seu policial seja atendido com prioridade, o pai do menino ameaça denunciar o hospital caso seu filho não seja salvo, os traficantes do morro ameaçam invadir o hospital para resgatar seu líder ferido, a administradora do hospital Ana Lúcia (Andrea Beltrão) interfere nos processos e insiste o tempo todo em fechar o centro cirúrgico e, como se não bastasse tudo isso, um membro da equipe ainda sofre um ataque cardíaco.

sob-pressao-cinema-sim-6

Condensados em apenas 90 minutos, o longa é ágil e aposta em uma linguagem dinâmica que traz um ritmo à trama digno de filmes de ação, sem dar tempo ao telespectador (e aos personagens) de respirar através de suas reviravoltas e problemas que parecem brotar a cada segundo que passa. As cenas são de uma precisão técnica surpreendente. Os processos cirúrgicos são mostrados de forma escancarada, com tomadas explícitas de cortes, incisões, transfusão de sangue, entre outras situações que podem causar desconforto pra quem não tem estômago muito forte. Tal realismo ajuda a aumentar o peso das cenas e das situações que o filme apresenta, em paralelo ao ótimo trabalho de preparação do elenco.  Todos parecem bem à vontade e cientes do que fazer em cena, seja através de diálogos realistas com conhecimento técnico, seja pela habilidade de interpretar as ações reais que cirurgiões e médicos tomariam se estivessem na mesma situação na vida real, ou pequenos detalhes como olhares trocados ou mãos trabalhando em procedimentos delicados.

sob-pressao-cinema-sim-2

O elenco de peso ajuda na qualidade das atuações vistas em cena. Andrea Beltrão, Thelmo Fernandes e Stepan Nercessian trazem peso e experiência aos personagens que interpretam e encabeçam as surpresas do elenco mais jovem. Ícaro Silva apresenta uma performance muito madura, se comparada a outros trabalhos anteriores, e Marjorie Estiano marca presença com uma personagem de personalidade forte que é novata na equipe de médicos mas que consegue mostrar determinação, pulso firme e destaque entre eles. Porém, o nome que mais brilha no elenco é o de Júlio Andrade, que interpreta um protagonista com uma alma de anti-herói através de ações baseadas na pura ética, porém que encobertam práticas polêmicas e uma rotina exaustiva cheia de erros e acertos.

sob-pressao-cinema-sim-4

O roteiro de Leandro Assis e Renato Fagundes é livremente baseado no livro Sob Pressão – A rotina de um médico brasileiro, de Marcio Maranhão e se assemelha muito com os de grandes séries americanas, como Grey’s Anatomy e Plantão Médico. O filme apresenta subtramas paralelas aos acontecimentos centrais, o que ajuda o telespectador a entender melhor os principais personagens e os motivos para as decisões que eles tomam. Se por um lado inserir cenas de desabafos, conversas e discussões banais no meio de cirurgias e procedimentos delicados pode parecer irreal, por outro, vemos como os personagens enxergam todas aquelas situações extremas como algo comum a ponto de conversar calmamente durante os processos sobre assuntos triviais de suas vidas.

Porém, ainda nesse ponto positivo, o longa peca ao desenvolver bem certas subtramas e deixar outras de lado, tornando-as desnecessárias e até sem sentido, como o envolvimento amoroso entre Paulo e Carolina que em nada acrescenta ao filme e serve apenas para gerar (de forma extremamente superficial, forçada e corrida) uma atmosfera romântica num filme que tem um clima totalmente oposto a esse.

sob-pressao-cinema-sim

Com uma trilha sonora ágil como sua trama, o filme apresenta uma fotografia escura e crua, com tons mortos que escurecem as cenas e deixam a atmosfera mais carregada e tensa. Gravado em um hospital real, a veracidade da construção das cenas ajuda a aumentar o realismo do filme, criando no espectador a sensação de que tudo aquilo mostrado na tela, por mais que seja ficção, pode sim ser a realidade de muitos hospitais públicos do país.

sob-pressao-cinema-sim-3

Sob Pressão é um filme que foge do tradicional no cinema nacional (comédias e dramas de arte) que consegue colocar em pauta o assunto das condições quase de guerra que algumas instituições operam, deixando o espectador em um estado de constante tensão através de uma história angustiante e cíclica, concluindo que tudo o que é mostrado em tela nada mais é do que uma pequena parcela da rotina extrema desses médicos que fazem milagres em situações tão precárias quanto as do sistema público de saúde brasileiro. É crítica social, ação, suspense, tensão e muita, muita pressão.

Lançamento: 17 de novembro de 2016
Direção: Andrucha Waddington
Roteiro: Renato Fagundes, Leandro Assis
Elenco: Júlio Andrade, Ícaro Silva, Marjorie Estiano, Andréa Beltrão, Stepan Nercessian
Gênero: Drama, Ação
Nacionalidade: Brasil
Duração: 90 min.

[yasr_overall_rating size=”large”]