The Breakdown

Data de lançamento 25 de julho de 2019 (1h 50min) Direção: Joe Berlinger Elenco: Zac Efron, Lily Collins, Kaya Scodelario mais Gêneros Suspense, Drama, Biografia Nacionalidade EUA
7.5

‘Ted Bundy’ chega aos cinemas em um filme que nos mostra a história de um dos mais famosos assassinos dos Estados Unidos, embora desta vez esteja bem mais aproximo da perspectiva de sua namorada. Duas almas se encontram uma noite e a faísca se acende. Ele é gentil, cuidadoso, carismático e romântico, ela é sonhadora, terna e romântica, isso poderia ser o começo de uma comédia romântica que terminaria em um “e eles viveram felizes para sempre”, mas não.

The Dark Crystal | Os fãs não pensarão em como tudo termina ao assistir a série da Netflix

Essa história de amor nunca veio a florescer porque o homem em questão não era outro senão Ted Bundy, um serial killer que ainda está sendo estudado por criminalistas e psiquiatras. A mulher foi Elizabeth Kloepfer que nos conta sua história no livro ‘The Phantom Prince My Life with Ted Bundy’, um trabalho que serviu de base para o filme, estrelado por Zac Efron e Lily Collins.

“Extremamente cruel, mau e perverso” é o título deste filme em inglês. A frase é uma citação do juiz encarregado de levar o caso de Ted Bundy, que disse nunca ter enfrentado crimes tão hediondos. E talvez esse título o leve a acreditar que você está prestes a assistir a um filme sobre assassinatos ou sobre a mente de um psicopata. Nada está mais longe da realidade, porque a única coisa que é extremamente cruel e perversa é a duração do filme.

No filme conhecemos mais a fundo a relação entre Liz e Ted, um casal que claramente parecia perfeito. Até a polícia prender Ted e acusá-lo de homicídio. Este é o começo do filme e devemos acrescentar que eles o fazem muito bem.

Anna Kendrick e Zac Efron em novo e divertido trailer de Os Caça-Noivas com

O desempenho de Zac Efron é bom, ele é encantador e você nunca poderia acreditar que um assassino se esconde por trás de seu sorriso. Isso é o que o longa está procurando, na maioria das vezes, eles querem que você tenha empatia com o assassino, para ver que é impossível para este personagem ser capaz de ferir alguém, de modo que no final sua mente dê um giro de 180°. O que poderia nos levar a um filme muito bom.

A má notícia é que a maior parte da história permanece lá, no bom menino, e não há mais evolução até os últimos 20 minutos chegarem. Esta queda é provavelmente devido ao deslocamento do papel de Liz, namorada de Bundy, interpretada por Lily Collins. A atriz faz um bom trabalho incorporando essa mulher boa, mas atormentada, que precisa lidar com um relacionamento com um homem acusado de homicídio. Ela suporta que todos ao seu redor julgem suas decisões e as dúvidas que, apesar do que ele disse, inevitavelmente surgiram em sua mente.

Este personagem desempenha um papel fundamental nos primeiros minutos da história, no entanto, eles o colocam de lado após o primeiro terço e o tornam secundário (se dedicando a beber e assistir televisão enquanto chora). Talvez isso tivesse sido perdoado se o tempo fosse usado para mostrar um pouco mais sobre Ted Bundy.

High School Musical na Netflix: por onde andam os protagonistas?

O filme assume que conhecemos os crimes deste assunto, e não nos apresenta muita ação. Em vez disso, temos as cenas repetitivas de Bundy em seus julgamentos, em que apenas mencionam alguns crimes de maneira muito superficial.

Poderíamos dizer que esse filme não rolou, se não pelos últimos minutos da fita. Neles, o personagem de Lily Collins retorna e dá uma reviravolta muito emocionante para a história (não é terrivelmente chocante, pois faz parte de uma história que já é conhecida), mas dá dinamismo ao filme.

A partir daí começamos a ficar animados e isso culmina com uma ótima cena entre Ted Bundy e Liz Kloepfer. Quando o filme terminar, você sairá sentindo que não perdeu seu tempo, graças também a esses minutos finais.

Netflix tem planos para serie com temática Japão feudal com um toque de Game Of Thrones

Se o que você quer é ver quão extremamente cruéis, maus e perversos foram os crimes deste assassino, em vez de assistir ‘Ted Bundy: A Irresistível Face do Mal, recomendo que você dê uma chance à série documental da Netflix ‘Conversations with assassins: Ted Bundy tapes’. Por outro lado, o longa é uma opção melhor se você for fã de Zac Efron e quiser vê-lo fora do papel do doce Troy Bolton.