The Breakdown

Título Original: All the Money in the World Lançamento: 01 de fevereiro Direção: Ridley Scott Roteiro: David Scarpa Elenco: Michelle Williams, Mark Wahlberg, Christopher Plummer, Charlie Plummer, mais.
9.0

Em 1º de fevereiro chega aos cinemas nacionais Todo o Dinheiro do Mundo, novo filme do diretor Ridley Scott, com trama inspirada numa história real, na qual acompanhamos o sequestro de um jovem e os desdobramentos deste evento na vida de sua família.

O jovem Paul (Charlie Plummer) é o neto do homem considerado o mais rico do mundo, contudo isso em nenhum momento facilitou o pagamento do resgate pedido, pelo contrário, visto que seu avô, John Paul Getty (personagem interpretado por Christopher Plummer, mas que originalmente seria vivido por Kevin Spacey, entretanto foi substituído após os escândalos de abuso sexual contra  ele), por todas as demonstrações que podemos testemunhar na obra possui muito mais apego à sua sede por dinheiro do que pelas relações humanas, até porque ele julga que todos ao seu redor só desejam a sua riqueza. É o tipo de pessoa que sabe o preço de tudo, e inclui também seres humanos nesse parâmetro, por outro lado não demonstra reconhecer o valor de uma amizade, de uma família, focando toda sua energia em acumular e se tornar cada vez mais endinheirado.

É um suspense bem construído, com personagens concisos, que demonstram ser mais do que estão revelando e com a capacidade de prender a atenção do espectador para cada uma das suas ações. Michelle Williams (Gail Harris, mãe de Paul) conduz muitíssimo bem toda a história, apresentando uma mulher que está sempre lutando e superando os desafios que se interpõem em seu caminho. A dinâmica de sua personagem com Fletcher Chase (de Mark Wahlberg), o encarregado por seu sogro de acompanhar de perto o caso é bem intensa, onde os dois estão sempre de igual pra igual, construindo uma certa cumplicidade e amizade nessa jornada.

Além de uma boa história e excelentes atuações bem guiadas pela direção de Ridley Scott, outros dois destaques são os elegantes figurinos, em especial os da personagem de Michelle, que de fato remetem à época do que é contado ali (década de 70), e a fotografia que começa num preto e branco mais pro acinzentado, caminhando pelo sépia e ganhando cores sem contudo deixar uma fina camada do último sob elas, trazendo assim um aspecto de uma antiga história, de algo que pertence ao passado, mas é capaz de ganhar vida através da sétima arte.

Todo o Dinheiro do Mundo é uma história que merece atenção não somente pelo já mencionado acima, mas por ser uma possibilidade de nos relembrar que dinheiro é sim importante, nos permite viver de modo mais confortável, cuidar dos nossos familiares, ajudar um amigo ou alguém que precisa, cuidar da nossa saúde e bem-estar entre tantas outras coisas, entretanto temos que ter cautela no tipo de relação que desenvolvemos com ele.

Previous Filme com 13 indicações ao Oscar é acusado de plágio
Next Indicados ao Oscar: O Destino de uma Nação

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *