TOPFLIX | Colegas


Os três amigos Stallone (Ariel Goldenberg), Aninha (Rita Pokk) e Márcio (Breno Viola) vivem numa instituição com outros colegas, todos com Síndrome de Down e nutrem a ideia de fugir para realizar seus sonhos. Stallone quer ver o mar, Aninha quer casar e Márcio quer voar. Juntos eles roubam o carro do jardineiro Arlindo (Lima Duarte) e numa fuga desenfreada começam a cometer crimes, o que provoca a perseguição ao grupo por dois policiais na tentativa de detê-los.

Com o roteiro de Marcelo Galvão, que também assina como diretor, produtor e montador, somos conduzidos por uma história de realização, que não levanta bandeira por mais respeito às pessoas com a síndrome, nem é moralizante, é simples e direto. Não há nada de novo aqui, são pessoas realizando sonhos e não existe nada mais bonito e verdadeiro que isso. A escolha de mostrar os três protagonistas roubando armados é a prova cabal que não há nenhuma pretensão de retratar essas pessoas como vítimas, muito pelo contrário, eles tomam as rédeas da vida. E é isso também que faz com que a história se desenvolva. Estabelece-se assim o road movie, onde eles vivenciam várias situações divertidas e engraçadas, e em alguns pontos até surreais.

Quanto a direção há, principalmente no início, nota-se uma forte influência de Wes Anderson, desde a forma de apresentar e desenvolver os personagens até aos enquadramentos simétricos tão característicos. E é através desse mundo paralelo, meio surrealista que as coisas se desenrolam. Outro grande trunfo é a infinidade de referências à outras obras, tais como:  “Pulp Fiction”, “Taxi Driver”, “Blade Runner”, “Cães de Aluguel”, “Cidade de Deus”, “Psicose”, “Tropa de Elite” e “Thelma & Louise”. Falas, música e situações fazem menções divertidas e é uma boa homenagem ao cinema.

Quanto ao elenco Ariel Goldenberg, Rita Pokk, Breno Viola entregam muita verdade em suas interpretações, é como se mostrassem quem são de verdade. Lima Duarte é o jardineiro e narrador da história, aparece mais como o segundo do que como primeiro, sendo importante para nossa orientação na história. Rui Unas e Deto Montenegro são a dupla de policiais Portuga e Souza respectivamente que tentam prender o trio que anda aterrorizando por onde passa.

“Colegas” é uma aventura diverta e despretensiosa. Nos apresenta a um universo pouco conhecido de forma lúdica, sem moralismos ou ensinamentos. Filme simples e objetivo.

No Comment

Queremos saber o que você achou. Comente!