TOPFLIX | Precisamos Falar Sobre o Kevin


Eva Katchadourian (Tilda Swinton) sente culpada pelo que houve a sua família e o mal produzido pelo seu filho Kelvin (Jasper Newell/Ezra Miller), não bastando isso, a própria comunidade a condena. Eva é tratada de forma cruel, como se ela fosse culpada direta. Então vamos conhecendo a história de sua relação com o filho e os acontecimentos que levaram a esta situação.

Com roteiro e direção de Lynne Ramsay, baseado no livro de mesmo nome da escritora Lionel Shriver. Nos é apresentada Eva Katchadourian, uma mulher dividida entre o desejo de sua liberdade e a imposição de ser mãe, feliz e realizada. A relação conturbada com filho é o que move a história, pauta todas as ações da personagem e é bem interessante notar, como a vida dela tanto material quanto psicológica é abalada pelo que aconteceu. É uma construção de personagens que prende a atenção.

´Hush: A Morte Ouve´ | Seus ouvidos são os seus olhos (Topflix)

A diretora vai nos revelando aos poucos detalhes importantes da história. Ela vai mesclando presente e passado de forma a nos mostrar apenas o necessário e nos deixar curiosos para saber o que virá depois. O ritmo é cadenciado do início ao final do filme. E é notável como ela sabe construir uma tensão entre mãe e filho, algo que para nossa sociedade seria uma relação de amor puro, aqui não é o que presenciamos. O que acaba criando estranheza e desconforto. Uma coisa que me chamou atenção é a recorrência da cor vermelha, ela sempre está presente.

Requisitos Para Ser Uma Pessoa Normal | Aquela dos 30 no Topflix

Quanto ao elenco, Tilda Swinton dá um show mais uma vez (o que chega a ser redundante para alguém como ela), é possível ver a construção da mulher que queria liberdade e não entende porque não consegue estabelecer uma boa relação com seu filho, amedrontada pelo passado, ela tenta desesperadamente seguir a vida, mesmo que se torturando. John C. Reilly é uma excelente escolha como pai amoroso, mas extremamente permissivo. E os atores que interpretam Kelvin: Jasper Newell como uma criança que sempre está pronta a desafiar a mãe em tudo, mostrando desprezo por ela e tudo o que ela representa.  E Ezra Miller como um adolescente contido e intimidador, capaz de dissimular suas intenções. Podemos dizer que sem atuações tão competentes o filme seria muito prejudicado.

Precisamos Falar Sobre Kelvin é um filme duro, provocativo e incômodo que nos faz questionamentos, o que talvez não queiramos responder.

Assista! vale a pena, e deixe aqui a sua opinião!