The Breakdown

Título Original: Phantom Thread Lançamento: 22 de fevereiro Direção: Paul Thomas Anderson Roteiro: Paul Thomas Anderson Elenco: Daniel Day-Lewis, Vicky Krieps, mais
7.0

Reynolds Woodcock (Daniel Day-Lewis, Lincoln) é um talentoso e renomado estilista. Junto a sua irmã, Cyril (Lesley Manville, A Teoria de Tudo), fizeram muito de seu nome ao vestir grandes membros da alta sociedade de Londres, como socialites, estrelas de cinema, herdeiros e, até mesmo, a realeza. Suas criações são extremamente cobiçadas, assim como o próprio Woodcock, um homem charmoso e que atrai a atenção de muitas mulheres.

No entanto, Woodcock não é dado ao romance, sua dedicação ao trabalho não é abalada por coisas mundanas como o amor. Mulheres vêm, mas sempre vão — até que surge a, aparentemente, atrapalhada e inocente Alma (Vicky Krieps, O Jovem Karl Marx), uma garçonete que acaba se tornando não só a sua amante, mas também sua modelo e musa de inspiração.

Galanteador, Woodcock logo conquista Alma, levando-a para morar com ele. Ela, então, passa a acompanhar a rotina de Woodcock, participando do sua vida e também do seu trabalho. E enquanto a sua admiração e afeição por Woodcock aumentam, com o tempo, ele parece se cansar de Alma, criando uma distância entre os dois, apesar de ainda mantê-la em sua vida.

Escrito e dirigido por Paul Thomas Anderson (Embriagado de Amor, O Mestre), Trama Fantasma (Phantom Thread) é como um suspense à moda antiga, desenvolvendo-se no seu próprio ritmo e entregando um final que arrebata toda a história. As coisas não são, de fato, o que parecem ser quando vistas em um primeiro momento, o que tira previsibilidade do filme, felizmente.

A trilha sonora de Jonny Greenwood — indicada ao Oscar desse ano — ajuda com a estaticidade do filme, mantendo um tom contido que reflete a personalidade de Woodcock. Na história, Alma surge como uma forma de balançar as estruturas de Woodcock, mas não consegue. As coisas são maiores do que ela.

A verdade é que Alma se apaixonou por um homem que já estava apaixonado. Não por outra mulher, mas pelo seu trabalho. É o trabalho que move Woodcock e é o que ele tem de mais importante — seguido, talvez, por sua irmã, com quem divide um forte laço. Ainda assim, a relação dos dois muda quando Alma entra em suas vidas.

Apesar de sua insatisfação e a aparente falta de apreço de Woodcock, Alma tenta se adaptar e fazer com que ele a enxergue com a mesma admiração que a desprendia quando primeiro se envolveram. Ela é diferente das outras mulheres que passaram por sua vida e é o que parece manter o interesse de Woodcock, apesar de seu desagrado por ela em algumas situações. Alma mantém a admiração pelo homem por quem está apaixonada, mas se recusa a se submeter a ele, fazendo com que Woodcock tenha o mínimo de controle sobre ela. Dessa forma, Alma transforma a relação em uma espécie de jogo íntimo que, surpreendentemente, é o que acaba fazendo com que ela se sustente.

O filme está indicado em seis categorias no Oscar 2018, incluindo “Melhor Filme” e “Melhor Ator” para Daniel Day-Lewis, que se despede de sua carreira em atuação com o papel do estilista. O ator já havia trabalhado com Paul Thomas Anderson anteriormente, no filme Sangue Negro (There Will Be Blood), de 2007, que lhe rendeu um Oscar por sua atuação à época. Pode ser que o feito se repita esse ano. Day-Lewis compete com Gary Oldman por sua interpretação, premiada com o Globo de Ouro de “Melhor Ator em Filme Dramático” esse ano, de Winston Churchill no longa O Destino de uma Nação (Darkest Hour, dir. Joe Wright, 2017).

Indicado à categoria de “Melhor Diretor”, Thomas Anderson também tem a chance de ganhar, no caso, sua primeira estatueta, disputando com veteranos como Guillermo del Toro (por A Forma da Água) e Christopher Nolan (por Dunkirk) e os atores-agora-diretores Greta Gerwig (por Lady Bird: É Hora de Voar) e Jordan Peele (por Corra!). A 90º cerimônia de entrega dos prêmios acontece em 04 de março de 2018.

Confira a lista completa de indicados ao Oscar 2018

Trama Fantasma estreia nos cinemas brasileiros no próximo dia 22 de fevereiro.

Previous Michael Peña, Lizzy Caplan e Mike Colter juntos em novo filme da Netflix
Next Cinquenta Tons de Liberdade | Crítica

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *