Vamos gargalhar com os Minions?


Primeira segunda-feira de 2016 e nada melhor pra começar um novo ano que altas gargalhadas, estou errada?
Bem, talvez alguns milhões na conta também ajudariam, mas como não apostei na mega da virada, nem chance eu tive! : P 
Então voltando para as gargalhadas as coisas ficam mais fáceis, e o filme de hoje não me deixa mentir, ele torna fácil sorrir.
Meu Malvado Favorito
Meu Malvado Favorito 2 (2013) é a sequência de um filme que transformou os Minions em febre e é uma das 4 maiores bilheterias para animações de todos os tempos. O segundo filme foi criado, produzido e dirigido pelos mesmos responsáveis pelo primeiro, sendo eles Cinco Paul, Ken Daurio, Chris Meledrandri, Janet Healy, Pierre Coffin, Chris Renaud. As dublagens dos personagens principais também permanecem nas vozes de Steve Carell como Gru, Russel Brand como Dr. Nefário, Miranda Cosgrove como Margo, Dana Gaier como Edith e Elsie Fisher como Agnes, Pierre Coffin dubla os Minions Tim, Bob, Mark, Phil, Stuart, Chris Renaud o Minion Dave e Jemaine Clement o Minion Jerry, enquanto Kristen Wiig está como Lucy e Benjamin Bratt como Eduardo/El Macho.
Enquanto no primeiro filme, Gru queria se tornar o maior vilão de todos os tempos e para isso planejava roubar a lua, no segundo ele é um pai carinhoso que deseja ganhar a vida honestamente, quando é convidado pela Liga Anti-Vilões para salvar a Terra de um composto químico que transforma aqueles que forem infectados em máquinas mortíferas e indestrutíveis, que foi roubado de um laboratório de pesquisa ultrassecreta localizado no Circulo Polar Ártico e ainda não se sabe ao certo por quem. 
Gru se nega a participar desta ação, pois quer se dedicar apenas às filhas e ao seu novo empreendimento de geleias e gelatinas, contudo o Dr. Nefário decide se demitir por sentir falta de fazer o mal e aceita a proposta de trabalho de um novo vilão, isso faz Gru mudar de ideia, pois ele também sente falta das aventuras que ele tinha quando era um vilão e nessa missão ele poderá sentir a emoção de estar na ativa novamente, só desta vez do lado dos mocinhos.
Enquanto isso o vilão misterioso também começa a raptar os Minions, que logo descobrimos serão cobaias no uso do composto roubado, que transforma os pequenos e fofos amarelinhos em monstrengos roxos e incontroláveis.
Mas como nem tudo na vida é só trabalho, durante a missão o nosso querido Gru tem uma parceira, a esperta e simpática Lucy, e logo começamos a notar o afeto e carinho que os dois vão desenvolvendo um pelo outro.
A pequena Agnes que há tempos sonha com uma mamãe é a primeira a perceber que eles formavam um casal, e não se contém de tanta alegria quando os dois finalmente ficam juntos.
Nesse momento vemos que além de um pai amoroso, Gru que queria ser um temível vilão, era na verdade um ser doce e frágil, que ficou traumatizado com alguns acontecimentos do seu passado, como por exemplo o medo da rejeição em um encontro amoroso que o assustava tanto e o fez evitar qualquer pretendente até conhecer Lucy.
Gru nesse filme se mostra mais humano, gente como a gente, que por medo muitas vezes se esconde através de máscaras de força, segurança, auto-controle e muros de proteção, quando na verdade tudo que queremos é fazer aquilo que gostamos junto daqueles que amamos, afinal é isso que nos faz bem e felizes. 
Gru também se mostra ótimo como o mocinho, que com sua intuição rapidamente identifica o vilão e mesmo sem apoio da Liga, uma vez que o verdadeiro vilão tinha armado para incriminar outra pessoa, Gru consegue com ajuda do Dr. Nefário, de dois Minions que ainda não haviam sido sequestrados e das pequenas Agnes, Edith e Margo salvar o planeta do terrível mal que iria se aplacar sobre ele, caso o vírus se espalhasse.
Portanto, nada mais justo que eles esteja na nossa coluna, afinal filme memorável é filme que faz você sentir a história, que te emociona, que faz chorar ou sorrir, que te inspira de alguma forma e isso Meu Malvado Favorito 2 faz muito bem!
No final temos os encantadores Minions cantando a divertida “YMCA” (Village People) e ainda um musical lindo e romântico da versão deles de “I swear” (Jhon Michael Montgomery/All-4-One), e que claro eu estou deixando o vídeo abaixo.
Bem, é isso galera, nos vemos na semana que vem. Vejam o filme e não deixem de compartilhar a opinião de vocês com a gente. E claro, suas sugestões para as próximas postagens da coluna também são muito bem-vindas! Ótima semana pra vocês!